EN 14: Compromisso do Governo não satisfaz deputados do PSD

O Governo prometeu aos deputados do PSD que vai investir na EN 14 através do novo quadro comunitário de apoio. Foi a garantia transmitida pelo secretário de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro. Não foi suficiente para tranquilizar os deputados que manifestaram a sua preocupação pelo facto de o investimento poder não passar por uma via alternativa, a solução mais desejada pelos parlamentares e pelas autarquias.

“Ficou claro, no que diz respeito ao futuro da Estrada Nacional 14, que a preocupação do Governo foi inscrever este investimento no Quadro Comunitário de Apoio”, assinalaram Emília Santos, da Maia, Jorge Paulo Oliveira, de Vila Nova de Famalicão, e Virgílio Macedo, presidente da Comissão Política Distrital do PSD/Porto.

Para os deputados sociais-democratas “ficou a certeza de que o Governo irá esgotar todas as diligências junto de Bruxelas, que permitam reforçar este investimento por forma a alcançar a solução mais ajustada às necessidades há muito identificadas e que já são do conhecimento publico”, referem os deputados, em comunicado.

EN14_1908

Os deputados do PSD asseguraram que não desistem da construção da Variante à EN 14, entre os concelhos de Vila Nova de Famalicão, Trofa e Maia e tinham questionado o Governo defendendo a construção de uma via alternativa à EN 14 como a única solução para o sobrecarregado trânsito rodoviário, factor impeditivo da normal circulação de pessoas e sobretudo de mercadorias, que dificulta o funcionamento das muitas e fortes unidades industriais servidas por esta artéria central do Norte do País.

Ao secretário de Estado, os deputados lembraram que só através de um projecto destes, se poderão estabelecer ligações directas à rede europeia, respeitando o subcritério “Enquadramento na Politica de Transportes Componente Europeia”, onde as contagens de tráfego, registam 25.000 veículos/dia na Maia e 17.000 veículos/dia em Famalicão.