Bragança Fernandes na corrida ao Porto

O Edil maiato, autarca do PSD, Bragança Fernandes, está na corrida à liderança da distrital social-democrata.
Bragança Fernandes ainda não fez o anúncio público da sua candidatura, o que segundo julgo saber, acontecerá a 5 de Julho. Contudo, averba já na sua pole de apoiantes, um significativo número de notáveis do panorama distrital do PSD.

Partindo na frente e já acompanhado por pesos pesados do distrito, com particular destaque para alguns autarcas social-democratas de referência, tem sido surpreendido com declarações de apoio à sua candidatura, algumas delas até oriundas de personalidades e estruturas partidárias inesperadas.
Senhor de uma carreira política invulgar, Bragança Fernandes aporta consigo um capital de experiência partidária que dificilmente poderá ser contrariado por qualquer eventual candidatura, que surja a partir de agora.

A título de mero exemplo, basta sublinhar que nas imensas candidaturas políticas que submeteu a sufrágio eleitoral democrático, quer no seio do partido, como ao poder local, sagrou-se sempre vencedor, obtendo resultados inequivocamente maioritários, alguns deles mesmo históricos.

Nesta nova fase da sua vida política, o ainda Presidente do plenário da concelhia da Maia, propõe-se abraçar o desafio de liderar a distrital laranja, com a missão de congregar sensibilidades, construir compromissos internos e levar o partido a convergir nos objetivos políticos fundamentais, para consolidar e expandir as suas bases de implantação, focando-se na melhoria dos resultados eleitorais futuros, em todo o distrito do Porto.

Em Democracia é sempre positivo e desejável que os combates políticos, incluindo os que se desenrolam no seio dos partidos, ocorram num ambiente de amplo e salutar debate de ideias e programas, para que as escolhas de quem vota, sejam lúcidas e o mais esclarecidas possível.

Resta-nos, no entanto, esperar para saber quem vai chegar-se à frente e disputar esta corrida ao Porto com Bragança Fernandes.

Seja lá quem for, há um dado que está lançado, é que a parada está muito alta, pois na verdade, Bragança Fernandes, tendo assumido o risco e as despesas políticas de partir na frente, já leva uma folgada vantagem…

Victor Dias