Mais 7 milhões para requalificar escolas na Maia

Realizou-se no último dia 30, no Auditório Municipal de Gaia, a cerimónia pública de assinaturas dos Acordos de Colaboração para requalificação de escolas no âmbito do POR NORTE 2020.

O Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, assinou com 26 Municípios da Região Norte, estando contempladas 51 escolas, que abrangem 31 mil alunos, num investimento total de 51 milhões de euros.

O vice presidente e vereador da Educação da Câmara Municipal da Maia, António Tiago, assinou o Acordo de Colaboração para a requalificação das EB 2/3 Gonçalo Mendes da Maia (Maia), Dr. José Vieira de Carvalho (Moreira) e EB 2/3 de Gueifães, que terão um investimento global de 7 milhões de euros.

O vice-presidente explicou que 85% deste investimento virá dos fundos comunitários, sendo que “o Ministério da Educação comparticipa com o Orçamento geral do Estado em 7,5% (600 mil euros) e a Câmara Municipal entra na mesma percentagem do governo”.

O vereador da Educação esclareceu que a EB 2/3 Gonçalo Mendes da Maia será intervencionada num projeto que custa 2 milhões de euros, repartindo-se de igual forma os restantes 5 milhões pelas outras duas escolas, com 2,5 milhões para cada.

De acordo com António Tiago é um investimento que vai permitir “obras de reabilitação das escolas com alguma profundidade e admito que, com estes valores, estes três estabelecimentos de ensino fiquem muito bem”.

Os projetos estão a ser ultimados, serão colocados na plataforma até final de outubro para que as candidaturas sejam aprovadas formalmente, adiantou o vereador, “seguindo-se a abertura de um concurso público para cada escola, que decorrerão até final do ano, e após terem o visto do Tribunal de Contas, poderão começar as obras, o que deverá suceder no primeiro trimestre de 2017”.

No final de 2017 ou início de 2018 haverá três escolas quase novas, que enriquecerão o já “bom parque escolar que existe na Maia”.

O autarca lembra que as escolas secundárias já foram requalificadas pela Parque Escolar. Para que tudo fique perfeito, António Tiago refere que ficarão, para uma próxima oportunidade, as EB 2/3 de Pedrouços e de Nogueira. “Não estão más, mas ficam na lista para serem intervencionadas num momento seguinte”, afirmou António Tiago.

No seu discurso, o ministro Tiago Brandão Rodrigues lembrou que “a educação não se realiza exclusivamente com conceitos e com práticas pedagógicas por mais essenciais que estas sejam”, acrescentando se tratar de “celebrar o entendimento que estes Municípios foram capazes de perceber como crucial”.

Assim sendo, continuou constatando que “foi por esta razão que os presidentes dos municípios deram as mãos entre si e em conjunto com as suas comunidades intermunicipais, com a Área Metropolitana, trabalharam. Por isso, foram generosos ao ponto de trabalharem em diálogo com o Ministério da Educação para edificarem uma melhoria substancial nas condições que as escolas destas regiões irão oferecer às suas populações”.

Tiago Brandão Rodrigues deixou uma palavra de gratidão perante os autarcas presentes que “corporizam um trabalho de parceria entre a administração local, regional e central a bem dos cidadãos”.

Por outro lado, salientou que neste Acordo de Colaboração com 26 municípios estavam em causa 51 milhões de investimento, mas “já pudemos em todo o país assinar acordos com mais de 80 municípios, que perfazem mais de 200 milhões de euros de investimento nos nossos estabelecimentos de ensino, em mais de 200 intervenções, que são verdadeiramente importantes para muitas das escolas que esperavam e ansiavam.

E foi muito importante podermos fazer isto com os autarcas, que tiveram a coragem de dizer que sim, a serem os donos das obras e a fazerem estes acordos”.

Angélica Santos