,

Ténis mundial de volta à Maia 17 anos depois

Depois de Braga e Lisboa, é na cidade da Maia que o ATP Challenger Tour vai fazer uma terceira e última paragem em solo português na temporada de 2019.

O Complexo Municipal de Ténis recebe de 18 a 24 deste mês um torneio de Ténis do circuito secundário. É jogado em terra batida indoor. É o regresso de um torneio deste nível à Maia 17 anos depois.

João Maio, diretor da prova, referiu-se a ganhos a longo prazo para a cidade da Maia, durante a apresentação do encontro, que decorreu esta tarde de quinta-feira, nos Paços do Concelho.

“A prova vai trazer pessoas para a cidade” e “vai ser falada em todo o mundo”, referiu.

Os tenistas italianos vão dominar o quadro competitivo de 20 nacionalidades para um ‘prize money’ de 46.600 euros. Mas também haverá portugueses de qualidade como Pedro Sousa, Frederico Silva, e a promessa Nuno Borges, natural da Maia.

A Maia é uma cidade com boas condições para a modalidade, ainda assim, o Complexo Municipal de Ténis foi alvo de obras de melhoria, “obras de oportunidade”, referiu o presidente da Câmara, ressalvando que está a ser preparado um “projeto para uma requalificação global do Complexo de Ténis”.

Esta será a primeira infraestrutura a ser intervencionada no âmbito da intervenção na Cidade Desportiva da Maia, garantiu o autarca da Maia.
Quanto ao ATP Challenger Tour António Silva Tiago sublinhou perante o presidente da Federação Portuguesa de Ténis e o presidente da Associação de Ténis do Porto, que pretende que se continue com esta prova na Maia: “para o ano vamos fazer mais e melhor”.