,

Já se iniciou o Maia Open

Num qualifying com apenas 4 jogadores, sendo que dois com entrada direta garantida no quadro principal, o tenista luso Fábio Coelho terá como obstáculo o italiano Andrea Vavassori, naquela que será a sua estreia absoluta em challengers.

Aproveitando para treinar com alguns dos tenistas mais cotados em prova, o jovem oliveirense tem aproveitado da melhor maneira esta experiência e, para o encontro com Vavassori, tem um objectivo em mente: “Estou motivado e agradecido por esta oportunidade e vou dar o máximo para conseguir surpreender o meu adversário”.

O tenista português teve ontem à tarde duas sessões de treino, uma, com o norte-americano Nicholas Monroe (n. 85.º do Mundo na variante de pares), e, depois, com o compatriota João Monteiro.

O Maia Open decorre de 18 a 24 de novembro e tem para distribuir 46.600€ em prémios montários (oferecendo ainda alojamento a todos os jogadores do quadro principal).

No encontro da fase de qualificação, defrontam-se o francês Maxime Hamou e outro italiano: Fabrizio Ornago. Depois destes dois duelos, agendados para as 10h00, começa a disputar-se o quadro principal.

No court central são quatro os portugueses em ação. Não antes das 11h30, Francisco Cabral joga com o alemão Maximillian Neuchrist, seguindo-se a estreia de João Monteiro com o checo Zdenek Kolar.

A meio da tarde, sensivelmente, será a vez do vimaranense Luís Faria tentar afastar outro tenista da República Checa, Vit Kopriva, e cabe a Tiago Cação fechar o dia, pelas 18h00, num duelo com o austríaco Jurij Rodionov.

No court nº 4, o italiano Raul Brancaccio apadrinha o regresso aos courts do espanhol Javier Marti, seguindo-se os encontros: Viktor Galovic, da Croácia, contra o italiano Gian Marco Moroni fechando o dia o espanhol Inigo Cervantes com o russo Ivan Nedelko.

No court nº 5, Riccardo Bonadio, que também viajou de Itália para a Maia, terá que encontrar argumentos para ultrapassar o russo Teimuraz Gabashvili, num duelo que antecede o confronto entre Andrea Arnaboldi (Itália) e Carlos Gomez-Herrera (Espanha).

Entretanto, já é conhecido o quadro da variante de pares, com três formações portuguesas em ação (todas elas a beneficiaram de ‘wild card’ (convite) para disputar o quadro principal).

Assim, Francisco Cabral e Nuno Borges vão ter como adversários os russos Teymuraz Gabashvili e Pavel Kotov, Gonçalo Falcão e Pedro Sousa medem forças com o britânico Scott Clayton e o indiano Purav Raja, ao passo que Tiago Cação e João Monteiro terão pela frente o croata Tomislav Dragana e o checo Zdenek Kolar.

Os primeiros favoritos desta prova são o monegasco Romain Arneodo e o norte-americano Nicholas Monroe, que vão defrontar na estreia a dupla polaca: Karol Drzewiecki e Szymon Walkow.