Câmara da Maia apoia as famílias

0
910
Foto de Arquivo PM

 
A Câmara Municipal da Maia tem no terreno um conjunto de medidas de apoio às famílias, com especial foco nos idosos e mais vulneráveis.

O Programa Municipal de Emergência foi reforçado com 1 milhão de euros e o programa Fique em Casa garante o abastecimento de medicamentos e produtos essenciais.

Proteger os mais idosos, os doentes e os mais desfavorecidos durante a pandemia de Covid-19 é o objetivo das medidas de apoio social postas em prática pelo município da Maia.

Assim, foram criados ou reforçados uma série de programas de proteção dos mais idosos. O programa Fique em Casa disponibiliza um serviço de compra e entrega de medicamentos e bens alimentares de primeira necessidade aos maiores de 65 anos, famílias monoparentais com filhos menores, agregados familiares com pessoas com deficiência e agregados familiares com pessoas com doenças oncológicas/crónicas. Este programa inclui ainda o passeio de animais de companhia e o acompanhamento psicológico.

O policiamento de proximidade por parte da Polícia Municipal foi também reforçado, com vigilância a idosos, e reforçada a instalação de pulseiras de teleassistência, no âmbito do programa Chave de Afetos.

Todos os utentes de Centros de Dia, Centros de Convívio ou Centros de Atividades Ocupacionais que foram enviados para casa encontram-se a ser monitorizados pelas respostas sociais e, sempre que se justificar, com apoio ao domicílio.

Os idosos, doentes crónicos, pessoas com deficiência, entre outras situações vulneráveis, estão a ser acompanhados pelos técnicos do GAIL e da Empresa Municipal de Habitação.

O município maiato aprovou ainda um desconto de 40 por cento na fatura da água, saneamento e resíduos sólidos a todos os consumidores domésticos, que, comprovadamente, tenham visto os seus rendimentos diminuídos em 30 por cento, bem como alargar a todos os consumidores domésticos o primeiro escalão de 5m3 para 10 m3 e considerar o restante consumo como sendo de 2º escalão nas faturas referentes aos consumos de março, abril e maio.

Recorde-se que já antes da decisão governamental, a Câmara Municipal tinha decidido a suspensão dos cortes de abastecimento de água e o pagamento em prestações de rendas das habitações sociais geridas pela Espaço Municipal.

Estas medidas de apoio social integram um conjunto de 32 medidas aprovadas e implementadas pela Câmara Municipal de combate à pandemia, apoio socioeconómico e apoio social.