Câmara da Maia continua a cultivar as ligações com a Rússia

0
251
- Publicidade -

No passado dia 11, uma delegação da Embaixada da Federação da Rússia, sediada em Lisboa – constituída pelos Conselheiros Vladimir Luzgin e Oleg Senchenko -, visitaram a Câmara Municipal da Maia, onde foram recebidos pelo vereador das Relações Internacionais, Paulo Ramalho.

Esta visita constituiu essencialmente “um momento de análise e reflexão das ações de cooperação, desenvolvidas nos últimos dois anos entre o município da Maia e a Embaixada da Federação Russa, e a de projeção, em vésperas de chegada de um novo Embaixador, de novas ações a desenvolver num futuro próximo”, informou Paulo Ramalho em declarações ao jornal Primeira Mão, após o encontro.

Paulo Ramalho lembrou que, fruto dessas relações de cooperação, “existe atualmente a funcionar, ao sábado, no Agrupamento de Escolas Gonçalo Mendes da Maia, um espaço especialmente dedicado à comunidade russa e a outras de países de leste, onde estas podem desenvolver de forma plena um conjunto de ações de formação destinadas a promover e alimentar as suas raízes culturais e linguísticas”. Trata-se da Escola Russa em pleno funcionamento na Maia.

O vereador Paulo Ramalho destacou ainda a importância de dois eventos desenvolvidos para a promoção de relações de amizade e cooperação entre portugueses e russos, como foram “a celebração do dia da Rússia na Maia, que envolveu a produção de um grande espetáculo de música e dança, que decorreu no Fórum da Maia”, e a “Ponte Cósmica entre a Maia e Moscovo, que no âmbito de uma sessão de videoconferência, colocou alunos da Maia e de Moscovo a conversarem entre si e com um cosmonauta russo sobre viagens espaciais”.

Por último, Paulo Ramalho referiu que a Câmara Municipal da Maia manifestou disponibilidade à delegação russa para continuar a desenvolver este e outro tipo de iniciativas, realçando que, “nos dias de hoje, de alguma turbulência a nível da política internacional, os contributos locais para desafios globais são cada vez mais importantes”.

É neste contexto que o município da Maia, “dentro das suas limitações, pretende obviamente continuar a ser um protagonista ativo, inclusive para a implementação da Agenda 2030, que tem como um dos objetivos principais a construção da paz e de forma sustentável”, concluiu o vereador das Relações Internacionais da autarquia maiata.

- Publicidade -