Câmara da Maia e Associação Empresarial medem imunidade dos trabalhadores no concelho

0
727

A Câmara Municipal da Maia e a Associação Empresarial da Maia assinaram um acordo para o lançamento de uma campanha de testes serológicos, que permitirá a deteção da presença de Anticorpos Específicos Anti-SARS-Cov-2 junto da comunidade empresarial. Com esta campanha será aferida a imunidade por entre os trabalhadores em território da Maia.

A campanha de testes destina-se aos colaboradores das empresas maiatas e tem por objetivo avaliar a resposta imunitária à Covid-19 e, em simultâneo, dar suporte e confiança no regresso ao trabalho.
A partir da realização dos testes, é possível identificar trabalhadores que tiveram contacto com o vírus e desenvolveram resposta imunológica.

A iniciativa resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal da Maia e a Associação Empresarial da Maia, em colaboração com o Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP), a que se junta o laboratório SynLab e a Bial.

António Silva Tiago, presidente da Câmara Municipal da Maia, salienta que “com esta campanha, contribuímos para um regresso ao trabalho mais tranquilo. O Município disse presente durante a fase mais aguda da pandemia, e assim continuamos agora, ajudando a criar as condições para um retomar da atividade económica do concelho, quer proporcionando um retorno com confiança, quer com investimento que contribua para o relançar da economia local”.

Para Henrique Barros, presidente do ISPUP, “o regresso às atividades profissionais é fundamental para minimizar o impacto da pandemia no País e na região”. “Através de testes serológicos pode conhecer-se a proporção de trabalhadores que já tiveram contacto com o vírus SARS-CoV-2 e melhor planear atividades preventivas”, sublinha o conceituado especialista.

Silva Tiago acrescentou ainda que está ciente do “quão é importante nesta hora, incrementar o nosso apoio ao tecido empresarial do nosso território concelhio, onde laboram mais de 20000 empresas e mais de 7500 empresários em nome individual, que no seu cômputo representam mais de 67800 postos de trabalho.

É com essa preocupação, que temos vindo a desenvolver uma estratégia de criação de uma plataforma de cooperação institucional, envolvendo as instituições académicas e científicas que melhor nos podem ajudar a equacionar soluções credíveis e cientificamente validadas, como o Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto, a par de entidades que corporizam os interesses dos atores económicos e sociais, como é neste caso particular a Associação Empresarial da Maia, convocando igualmente para esta solução em concreto, os laboratórios SINLAB PORTUGAL e os Laboratórios BIAL, empresas com as quais temos mantido uma profícua partilha colaborativa, que no caso da BIAL se estende por outros projetos ao nível do mecenato para a promoção da Ciência na nossa comunidade educativa concelhia”.

Tendo em conta o que se passa na zona empresarial da Azambuja, a Câmara da Maia age num contexto preventivo e, sublinha Silva Tiago, fica habilitada, “caso sejamos confrontados com a eventual eclosão de algum surto localizado numa das empresas do concelho, a dar um apoio com a intervenção rápida baseada no programa, cujo memorando acabamos de assinar, mas que podemos complementar com outras respostas que já temos em funcionamento desde o começo do combate à pandemia, como acontece com o centro de rastreio móvel”.

A marcação dos testes para a comunidade empresarial será feita através dos números gratuitos 800 210 123 ou 800 210 122, sendo as colheitas feitas na sede daquela associação e no TecMaia, de segunda-feira a sexta-feira das 9h00 às 12h00 e das 14h00 às 18h00.