Candidato Francisco Vieira de Carvalho reclama da falta de auxiliares nas escolas

0
339
Francisco Vieira de Carvalho
Francisco Vieira de Carvalho_image Arquivo PM
- Publicidade -

Francisco Vieira de Carvalho, candidato à Câmara da Maia pela coligação Um Novo Começo, denuncia a falta de planeamento no que respeita à Educação, afirmando que “é inaceitável haver escolas na Maia que correm o risco de não abrirem por falta de auxiliares”, salientando ainda que há “uma recorrente desorganização e falta de auxiliares, no início de todos os anos letivos”.

“É inaceitável, em pleno Século XXI, com o nível de desemprego que se conhece e um elevado número de técnicos, com formação especifica nesta área, disponíveis, que haja escolas na Maia que não têm auxiliares de educação em número suficiente para poderem abrir no início estipulado do período escolar”, afirma Francisco Vieira de Carvalho.

O candidato pela coligação PS/JPP mostra-se preocupado com a situação que se vive, atualmente, no concelho da Maia, com a falta de auxiliares de educação em número suficiente nas escolas, no início de mais um ano letivo.

“Quando for eleito presidente da Câmara da Maia, no dia 1 de outubro, asseguro que as escolas do nosso concelho vão iniciar o ano letivo na data prevista. Não se justifica, seja por que circunstância for, a situação que agora está a ser vivida”, garantiu Francisco Vieira de Carvalho.

Juntos pelo Povo apresenta queixa à ERC e à CNE

A força política Juntos Pelo Povo (JPP), que concorre às eleições Autárquicas na Maia coligada com o PS, apresenta queixa da sondagem JN/Católica à ERC (Entidade Reguladora da Comunicação) e à CNE (Comissão Nacional de Eleições).

Em causa estão erros e omissões na realização do inquérito publicado na passada terça-feira no Jornal de Notícias e que apontava para a perda da maioria absoluta do PSD/CDS na Câmara Municipal, com subida da votação no PS.

Em comunicado Juntos Pelo Povo informa: «O JPP (Juntos pelo Povo) não pode deixar de manifestar a sua indignação pela forma, em termos de conteúdo, como foi realizada sondagem pelo CESOP-Universidade Católica Portuguesa para o Jornal de Notícias e transcrita hoje nesta publicação.

Na realidade, o trabalho sobre a intenção de voto para a Câmara Municipal da Maia e tendo em vista as eleições autárquicas do próximo dia de 1 de Outubro, incorre em vários erros no momento da realização do inquérito que deturpam a realidade.

Com efeito, Francisco Vieira de Carvalho não é candidato do PS, mas sim o cabeça de lista da coligação “Um Novo Começo” formada pelo PS e pelo JPP.

Por outro lado, a omissão do nome do JPP na referida sondagem não deixa de constituir um erro grave suscetível de deturpar o resultado final da mesma e uma profunda atitude anti-democrática no contexto destas eleições autárquicas.

Deste modo, o JPP decidiu, na defesa do seu bom nome, apresentar queixa à ERC (Entidade Reguladora da Comunicação) e à CNE (Comissão Nacional de Eleições)».

- Publicidade -