CDU propõe homenagem a Papiano Carlos

0
265
- Publicidade -

Foi aprovada por unanimidade a moção apresentada pela bancada da CDU na Assembleia Municipal da Maia, de 27 de setembro, que recomenda à Câmara a evocação do centenário do nascimento de Papiano Carlos, pedroucense por opção e antigo presidente da Junta de Águas Santas.

A CDU lembra que «no próximo dia 9 de novembro perfazem 100 anos do nascimento de Papiano Carlos, um homem de letras, um intelectual com mais de 60 anos de militância, um escritor com um trabalho artístico multifacetado e valioso».

A personalidade nasceu em Moçambique, mas foi «o concelho da Maia, em particular a freguesia de Pedrouços, que escolheu para viver grande parte da sua vida».

Papiano Carlos frequentou o liceu Alexandre Herculano, cursou Engenharia, Matemática e Físico-química, em Coimbra e no Porto.

De acordo com a moção da CDU, «recusando subscrever a ‘declaração anti-comunista’ foi impedido pelo fascismo de lecionar no ensino oficial. Deu explicações e foi delegado de propaganda médica.

O seu primeiro livro de versos foi publicado em 1942 sob o título ‘Esboço’, a que se seguiu ‘Estrada Nova’ em 1946, obra visivelmente neo-realista que despertou o interesse do público e da PIDE, que a apreendeu».

Papiano Carlos foi preso pela PIDE em diversas ocasiões, lembram ainda os comunistas locais na moção, e integrou «movimentos associativos e culturais como ‘Os Modestos’, o TEP e também a nível nacional e internacional, no Conselho Nacional para a Paz e Cooperação».

Após o 25 de abril, Papiano Carlos integrou a Organização Regional do Porto do PCP e presidiu durante algum tempo à Junta de Freguesia de Águas Santas.

Papiano Carlos já foi alvo de iniciativas de reconhecimento, «designadamente pela Freguesia de Pedrouços e pela Câmara Municipal do Porto, que lhe atribuiu, por unanimidade, a medalha de mérito (grau ouro) da cidade do Porto».

A CDU considera que se trata de uma «personalidade maior do concelho da Maia, o qual, pela sua obra, militância e dedicação às causas humanistas ajudou a promover e dignificar».

Ao aprovar a moção, a Assembleia Municipal recomenda ao executivo municipal da Maia a evocação do centenário do nascimento de Papiano Carlos, «desenvolvendo iniciativas de homenagem e promovendo a divulgação da sua obra junto aos alunos do 1º ciclo das escolhas do concelho da Maia».

- Publicidade -