Cidadãos das freguesias debateram interesses para o concelho

0
288
- Publicidade -

“Saiba +, Saiba Primeiro”. Foi este o lema da iniciativa que a coligação “Maia em Primeiro”, liderada por António Silva Tiago, levou a efeito nos últimos dias reunindo cerca de 300 cidadãos na sede da candidatura. Nestes encontros com cada um dos candidatos às juntas de freguesia foram analisadas ideias e propostas políticas.

A primeira conversa decorreu com Vítor Fontes, candidato à Junta de Freguesia de Milheirós. Destacam-se as participações de duas das associações da freguesia, que aproveitaram esta oportunidade para averiguar sobre as políticas de apoio ao associativismo existentes. Vítor Fontes, no seu estilo genuíno, classificou Milheirós como um jardim à beira rio plantado e manifestou a sua vontade de aproveitar as sinergias entre este património e a população.

Ficou ainda clara a sua estratégia de continuar a valer-se dos apoios das empresas sediadas em Milheirós, para a construção de infraestruturas tão importantes como a Horta de Fundo de Vila.

Para a segunda conversa, esteve presente Manuel Azenha, candidato à Junta de Freguesia de Castêlo da Maia. A agregação das cinco antigas freguesias foi, segundo o candidato, uma oportunidade única que possibilitou a realização de investimentos de outra dimensão, não só em edificado, mas também no plano social e cultural. Foi salientada “a vontade evidente de criar uma centralidade bem definida, que abrace a zona que compreende o Mercado, o Monte de Santo Ouvídio e a Quinta da Gruta”.

Temas como os serviços prestados pela edilidade, os transportes públicos, a mobilidade e a segurança foram igualmente abordados.

Foi na terceira conversa que Olga Freire, candidata à Junta de Freguesia da Cidade da Maia, fez um balanço do seu mandato, que está a terminar, sublinhando o “rigor que caraterizou a gestão financeira da freguesia nos últimos quatro anos” e que permitiu, apesar das tentativas de “bloqueio” da oposição, cumprir o programa eleitoral apresentado em 2013. Olga Freire manifestou o seu orgulho no trabalho produzido, que sente ser merecedor do reforço da confiança dos eleitores da freguesia da Cidade da Maia na sua equipa, apelando a “uma maioria confortável”.

Candidatos experientes prometem mais trabalho

Na quarta conversa esteve Joaquim Araújo, candidato à Junta de Freguesia de Pedrouços, tendo o candidato feito o balanço do mandato que agora termina, aproveitando para projetar um “futuro auspicioso” para a freguesia de Pedrouços. Assumindo que nos últimos quatro anos tudo o que dependia da Junta foi realizado, tendo inclusivamente realizado “obra além do programa eleitoral de 2013”, Joaquim Araújo destacou as excelentes relações institucionais que gosta de manter com todas as associações Pedroucenses, considerando-se um homem que tenta sempre “congregar, unir e nunca dividir”.

Seguiu-se a conversa com Alvarinho Sampaio, candidato à Junta de Freguesia de São Pedro Fins, que sublinhou o trabalho realizado na ação social, colocando sempre a sua prioridade no acompanhamento e na proximidade às pessoas.

Por ser um candidato “Sempre Presente”, Alvarinho Sampaio deixou claro que o trabalho na freguesia é para continuar, estando para breve a conclusão do projeto que permitirá duplicar a capacidade do Centro de Dia local. A criação de uma Universidade Sénior é igualmente uma sua ambição.

Na sexta conversa, José Manuel Sampaio, candidato à Junta de Freguesia de Águas Santas, explicou o seu programa de compromisso e de proximidade para os próximos quatro anos.

Com a tónica do discurso na transparência e reforço da comunicação, José Manuel Sampaio quer apostar na descentralização e no aumento de serviços públicos dirigidos à população.

Na sétima conversa, Vítor Ramalho, candidato à Junta de Freguesia de Folgosa, assumiu ser já parte do trabalho realizado nos últimos mandatos, por ser autarca há 12 anos, o que lhe dá experiência e conhecimento da realidade, o que lhe dá alento para continuar a servir a população no futuro.
Vitor Ramalho afirmou que vai apostar na juventude como “motor da dinamização da freguesia”.

Candidatos a Moreira e Vila Nova da Telha prometem Lar e Centro de Dia

Seguiu-se Carlos Moreira, candidato à Junta de Freguesia de Moreira, que se afirmou confiante e assumiu o compromisso de não defraudar as expetativas de quem nele votar. Para o candidato, é prioridade garantir a proximidade com as coletividades da freguesia, considerando que Moreira é muito rica no associativismo, fruto da “exemplar dinâmica da sua sociedade civil”. 

Garantiu ainda que será construído um Lar de terceira idade durante o seu mandato e que fará uma forte aposta na criação de condições de aproveitamento económico do grande número de turistas que passam pela freguesia. No seu plano de ação considerou estruturante atrair a juventude para uma cidadania interventiva.

Na penúltima conversa foi protagonista Ilídio Carneiro, candidato à União de Freguesias de Nogueira e Silva Escura, um candidato experiente, que se mostrou disposto a “ajudar a população a resolver alguns dos seus problemas”, pois, “as pessoas estão em primeiro”. Assim, irá dar atenção às faixas etárias mais frágeis, infância e terceira idade, incluindo a criação de um gabinete de apoio à ação social.

Na décima e última conversa Rosa Maria Torres, candidata à Junta de Freguesia de Vila Nova da Telha, assumiu-se pela ação e ligação às pessoas. Considera que a freguesia tem enorme potencial, com espaço físico e humano para crescer, garantindo que, sendo presidente, a freguesia irá ter o seu centro de dia para idosos, para ajudar quem mais precisa.

António Silva Tiago, candidato à presidência da Câmara Municipal da Maia pela coligação “Maia em Primeiro”, composta pelo PSD e pelo CDS-PP, mostrou-se muito motivado pela “coragem, exigência e participação que os maiatos manifestaram nesta iniciativa, levantando e debatendo todas as suas preocupações e necessidades. A Maia e os maiatos estão para mim, hoje e sempre, em primeiro.”

- Publicidade -