Câmara indignada com resultados dos GIP

0
140

A Câmara da Maia reagiu com espanto e indignação aos resultados das candidaturas aos Gabinetes de Inserção Profissional (GIP).

Em comunicado, a autarquia fala em coincidência quando conclui que foram aprovadas as candidaturas apresentadas pelas únicas freguesias de maioria socialista: Gondim, Gueifães e Milheirós. Junta-se ainda, entre as aprovadas, a candidatura apresentada pela Socialis – Associação de Solidariedade Social e a candidatura da Câmara da Maia para a freguesia de Águas Santas.

De fora ficaram candidaturas da autarquia e de diversas juntas, para as freguesias de Pedrouços, Nogueira, Santa Maria de Avioso, Folgosa, S. Pedro Fins, Silva Escura, S. Pedro de Avioso, Gemunde, Barca e Moreira. Ao ser rejeitado este leque de candidaturas, a Câmara da Maia conclui que se criam no concelho “injustiças gritantes”, já que fica a descoberto mais de 50 por cento do total de freguesias.

É o que se pode ler numa carta dirigida ao Secretário de Estado do Emprego e Formação Profissional, em que a edilidade maiata justifica porque não marcou presença no edifício da Alfândega do Porto, a 23 de Abril, quando foram assinados os respectivos contratos. Na mesma linha afirma-se “disponível” para assinar o contrato relativo a Águas Santas, com uma condição: “Logo que, de forma inequívoca, sejam explicados os critérios que estiveram subjacentes à análise das candidaturas apresentadas pelas diversas instituições para o concelho da Maia”.

Marta Costa