Deputados do PSD voltam a questionar governo sobre EN14

0
31
Emília Santos defende novo programa de realojamento

Emília Santos e Jorge Paulo Oliveira, deputados à Assembleia da República, voltaram a interpelar o primeiro ministro, António Costa, sobre a construção da variante à Estrada Nacional 14. Os deputados afirmaram que estão em causa 30 mil empresas e pelo menos 128 mil postos de trabalho.

Recorde-se que António Costa esteve na Maia, no passado dia 19 de maio, na inauguração do Complexo Desportivo do Instituto Superior da Maia (ISMAI), afirmando que o Governo iria construir a variante à EN14, servindo o Concelho da Maia até à Via Diagonal e ao Nó da Carriça.

Os deputados social-democratas referem que «aquilo que o Senhor Primeiro-Ministro anunciou corresponde a uma pequena parte, saliente-se uma pequena parte, da primeira fase da obra, cujo Despacho de Lançamento do concurso foi (…) publicado no Diário da República a 28 de setembro de 2015. Aquilo que antes só podia ser feito de forma integral, novamente, volta a poder ser feito faseadamente.

Ainda a propósito do concurso público da 1ª fase da obra, refira-se que, em resposta aos deputados do PSD datada de 30 de janeiro de 2017, o Governo alega que o Relatório Final de análise de propostas foi elaborado em junho de 2016, tendo o concurso contado com 22 concorrentes, dos quais três passaram à fase de análise e classificação das respetivas propostas. Não se percebe que um ano depois este concurso público não tenha conhecido qualquer
desenvolvimento».

Tendo em conta que esta é uma obra prioritária, os deputados do PSD questionam o governo e querem saber: «em que dia foi publicado o Aviso de Lançamento, do concurso publico para o troço anunciado no dia 19 de maio; qual o montante orçamentado para esta intervenção?; qual o prazo para a apresentação de propostas?; qual o prazo expetável para a adjudicação da empreitada?»