Expresso Economia entrega à Maia o Prémio Município

0
402

O presidente da Câmara, António Silva Tiago, foi a Lisboa, no dia 5, receber o Prémio Município, para o município da Maia, no âmbito da entrega dos Prémios Expresso Economia.

António Silva Tiago referiu que o concelho tem “ótimas condições para receber investimento de elevada qualidade”, lembrando que “somos o primeiro município exportador do Grande Porto, o segundo da Região Norte e o quarto do país”.

De acordo com o Expresso, “o município da Maia é o terceiro concelho do Grande Porto com mais empresas PME Líder 2018. Este estatuto atribuído pelo IAPMEI e pelo Turismo de Portugal, em parceria com 10 bancos a operar em Portugal dá projeção à competitividade e ao crescimento em Portugal”.

A Maia tem 188 empresas incluídas no grupo de PME Líder 2018. A organização do Prémio Expresso Economia sublinhou ainda que, “no ano passado o município da Maia prosseguiu a política de sustentabilidade, que tem vindo a desenvolver, ciente de uma necessidade urgente de uma mudança de atitude para o desenvolvimento global. Assim, reforçou o compromisso com a Carta das Cidades e Vilas Europeias, tendo promovido um conjunto de iniciativas no âmbito da sustentabilidade”.

De acordo com o presidente da Câmara Municipal, “criar condições para a criação de riqueza, no fundo, alavancar a economia é a nossa praia”. Já que a Maia não tem a riqueza turística de uma costa Atlântica, tem que focar as atenções nas empresas, frisando Silva Tiago, “estão sempre a chegar empresas, ao ponto de sermos nós a escolher as que se instalam no município”.

O autarca considera que este prémio é o “reconhecimento do contributo que o município deu ao crescimento económico do país, foi o município que mais contribuiu para este crescimento económico. A Maia ficou em primeiro lugar por entre os 308 municípios portugueses”. Aliás, foi o único concelho premiado pelo Expresso.

Silva Tiago anunciou que em breve o certificado deste Prémio Município irá “ser exposto um dia destes, nos Paços do Concelho, para que a população fique a conhecer este valor municipal”, pois o prémio é de todas as pessoas.

O autarca sublinhou que “são as pessoas que criam todas estas condições, que criam o emprego, pois as empresas são as pessoas. Nós, Câmara, só criamos um ambiente propício, um ecossistema interessante, motivador e magnético para que as empresas escolham a Maia. É isso que está a acontecer”.

Transpondo este cenário para o país seria o ideal, acrescentou o presidente da Maia, “é disso que o país precisa, de criar riqueza e de exportar o mais possível essa riqueza. Se isso acontecer, como acontece aqui na Maia, as famílias vão poder viver melhor”.