Francisco Vieira de Carvalho anuncia queixa de fraude eleitoral no Ministério Público

0
328
- Publicidade -

Através de comunicado na sua página de facebook, o vereador eleito pelo PS/JPP, Francisco Vieira de Carvalho confirma que a Coligação Um Novo Começo recebeu a informação de que a Comissão Nacional de Eleições (CNE) tomou a posição de “remeter para o Ministério Público a participação por fraude eleitoral”.

O vereador afirma tratar-se da “primeira vez na história, que o concelho da Maia se vê envolvido num caso de fraude eleitoral. E é também a Maia, o único concelho do país nesta situação de investigação pelo Ministério Público”.

Francisco Vieira de Carvalho recorda nesse comunicado que “as eleições na Maia apenas foram encerradas no dia 2 à tarde, com inúmeras irregularidades” e que terá havido “uma diferença de 100 votos” numa mesa de voto, “atribuídos erradamente ao PSD/CDS”. De acordo com Vieira de Carvalho, a Assembleia Eleitoral terá impedido a “recontagem de votos” e “aprovou os resultados”, que o Tribunal Constitucional “também comprovou”, pois, sublinha, “nessa altura, o que estava em causa eram apenas a constatação de várias irregularidades”.

Mas, Francisco diz que nos dias seguintes o PS/JPP indagou ainda mais e descobriu que “quase metade dos envelopes que continham os votos, tinham chegado ao Tribunal da Maia, sem estarem lacrados nem assinados”, afirmando que “estamos perante uma fraude eleitoral”.

Por isso, o candidato entende ser “inédita” a posição da CNE em enviar o caso para o Ministério Público e espera agora que se apure “toda a verdade”.

- Publicidade -