Futuro do PS Maia decide-se dia 6 de Novembro

0
110

gouveia

Embora tenha deixado o lugar à disposição, o presidente da Comissão Política Concelhia da Maia do Partido Socialista (PS), Mário Gouveia, deixa nas mãos dos militantes socialistas da Maia a sua continuidade à frente da estrutura. Depois da derrota nas passadas eleições autárquicas, onde o PS arrecadou 26 por cento dos votos, e de reconhecer que a estratégia para as eleições falhou, Mário Gouveia assumiu a responsabilidade pelo resultado obtido.

Será no dia 6 de Novembro, data da próxima Comissão Política Concelhia, que Mário Gouveia vai “colocar o lugar à disposição o lugar”. “Um procedimento normal”, considera. “É a minha maneira de estar na política”, acrescenta o ex-candidato à Câmara Municipal da Maia. A decisão cabe agora aos membros da Comissão Política maiata. Caso o órgão máximo decidir depositar confiança em Mário Gouveia, o actual presidente da concelhia garante que continuará “até Abril”.

O Futuro da AVALE

Também à espera de decisões quanto ao futuro está a AVALE, a Associação de Freguesias do Vale do Leça. Mário Gouveia, também presidente desta associação, espera que “a situação da associação fique normal”. Das três freguesias que fazem parte da AVALE, duas mudaram de cor política para o PSD: Milheirós, agora liderada por Vítor Fontes e Águas Santas, encabeçada por Carlos Vieira. Resta Gueifães, que continua a ser conduzida pelo socialista Alberto Monteiro. Caras diferentes à frente das freguesias, caras diferentes a quem cabe definir o rumo a dar à AVALE. “Os novos presidentes vão reunir em assembleia-geral e eles próprios irão decidir o futuro da associação. Não há aqui nada de anormal com a mudança de lideranças de juntas”, considera Mário Gouveia. O actual presidente da AVALE espera que o período transitório decorra de maneira suave e adianta que vai “fazer a passagem da administração e da assembleia-geral para os novos dirigentes autárquicos e eles depois decidirão o que fazer com a associação. Se dão continuidade ou se extinguem”.