Jovens maiatos participaram no XXVII congresso do CDS

0
279
- Publicidade -

A Juventude Popular da Maia marcou presença no XXVII Congresso do CDS-PP, que se realizou no Pavilhão Multiusos de Lamego, a 10 e 11 deste mês. A JP Maia fez-se representar com 4 congressistas: Antero Fernandes, Hugo Maciel, Joaquim Sousa e Pedro Teixeira.

A Juventude Popular apresentou a sua moção ao Congresso, que a JP Maia subscreveu, e onde foram apresentadas algumas propostas para a juventude e para o país. Entre os temas centrais da moção, estão o combate ao desemprego e precariedade jovem, a liberdade de escolha na Educação, a diminuição do abandonado escolar no Ensino Superior e a defesa da vida numa postura contra a Eutanásia.

Relativamente ao combate ao desemprego e precariedade jovem, o nosso país tem uma das mais altas taxas de desemprego jovem (29%), sendo que se propõe: criar o passe Sub25; estimular o Ensino Vocacional através do reforço da componente prática em todas as suas fases; reduções das contribuições sociais das entidades empregadoras para estimular a contratação; isenção do pagamento da TSU por parte da entidade empregadora para jovens com menos de 25 anos e redução de 3% do pagamento da TSU por parte da entidade empregadora para jovens com idades entre os 25 e 30 anos.

Na Educação, propõem-se medidas como a liberdade de escolha da escola e do projeto educativo; promoção de uma diversificada oferta e não um modelo único, vindo do Ministério da Educação, bem como maior autonomia, passando para um regime de municipalização da Educação.

Por último, na questão da Eutanásia, a Juventude Popular mostra-se claramente contra, porque a considera uma intervenção ativa para eliminar a vida. «A vida é o primeiro e mais fundamental de todos os direitos», concluem os jovens no comunicado enviado à nossa redação.

O XXVII Congresso do CDS-PP terminou com a reeleição da presidente do partido, Assunção Cristas com cerca de 89% dos votos e ainda a eleição para os órgãos nacionais de dois militantes da Juventude Popular, Francisco Rodrigues dos Santos e Francisco Tavares, presidente da Juventude Popular e secretário-geral da Juventude Popular, respetivamente.

- Publicidade -