JP da Maia considera “inaceitável” o conformismo autárquico perante as drogas

0
154

A Juventude Popular (JP) da Maia considera “inaceitável” aquilo que classifica como “o estado de conformismo da autarquia local com o crescimento do consumo de drogas no Concelho da Maia, particularmente com o consumo de drogas pesadas no Bairro do Sobreiro”.

Em comunicado, a JP lamenta que tenha de ser uma entidade de cariz privado a lançar um relatório informativo do consumo de drogas pesadas para que a temática voltasse ao debate político, numa referência ao Plano Operacional de Respostas Integradas (PORI), dinamizado pelo Instituto da Droga e da Toxicodependência.

“O mais alarmante”, refere este organismo partidário, “é que apesar de todo o esforço da Juventude Popular da Maia, a autarquia local pouco ou nada fez para sensibilizar a ‘população alvo’ deste estudo, nomeadamente a população residente do Bairro do Sobreiro, e de outras zonas onde o consumo apresenta números tanto ou mais incisivos”.

(Notícia desenvolvida na edição de hoje de Primeira Mão)