JSD Maia defende recuperação dos ecossistemas do rio Leça

0
274
JSD defende recuperação dos ecossistemas do rio Leça
- Publicidade -

Elementos da JSD Maia quiseram conhecer melhor as ações desenvolvidas pela autarquia para a recuperação do sistema fluvial do rio Leça e, com esse objetivo, efetuaram uma visita, no dia 16, às margens do rio na freguesia de Milheirós, acompanhados por Artur Branco, da Câmara Municipal da Maia.

“As principais iniciativas realizadas nos últimos anos focam-se na recuperação das margens e das galerias ripícolas do Leça, na melhoria da qualidade das águas, bem como na limpeza do seu leito, fustigado, ao longo das últimas décadas, com a falta de civismo e de consciência ambiental, que ainda urge combater”, referem os responsáveis da estrutura da jota laranja.

Durante a manhã de sábado, os militantes da JSD Maia desenvolveram uma maior consciência do elevado potencial de valorização do vale do Leça que ainda existe, acrescenta Tiago Reis, secretário-geral da JSD Maia. “Para além da valorização dos moinhos do Leça, alguns deles de origem medieval e pré-industrial, há todo um conjunto de património natural e cultural que pode e deve ser valorizado, sendo integrado numa estratégia alargada que abranja todos os municípios banhados pelo Leça. Sem esse trabalho conjunto e integrado, a valorização do rio Leça, como recurso natural e patrimonial, nunca será atingido na sua plenitude. Algumas iniciativas têm vindo a ser desenvolvidas nesse sentido, estando alguns trabalhos exploratórios a decorrer”, salienta o dirigente da jota ‘laranja’.

Parque Fluvial do Leça

Em Milheirós, tanto a câmara como a junta de freguesia têm desenvolvido esforços para ir devolvendo o rio Leça à comunidade, voltando este a ser um local de fruição e lazer. Neste âmbito, a comitiva da JSD visitou o local onde será construído, em breve, o Parque Fluvial do Leça, aproveitando para tomar conhecimento de alguns pormenores do projeto.

Tendo sempre em conta a “melhoria da qualidade de vida das populações”, os dirigentes da JSD Maia sublinham que após um trabalho “de excelência” realizado pela câmara na área do ambiente, designadamente, nos espaços verdes, no tratamento de águas residuais, na limpeza dos espaços públicos e na recolha dos resíduos sólidos urbanos, torna-se agora “prioridade a recuperação dos ecossistemas fluviais, com destaque para o Leça”.

- Publicidade -