Maia desenvolve o Baze Living Lab rumo à descarbonização do centro da cidade

0
193
Parque Central Maia

O município da Maia há muito envolvido em causas de sustentabilidade ambiental está envolvido num projeto que tem em vista a descarbonização da cidade – Projeto Baze – Living Lab Maia: Balanço Zero de Carbono.

A Câmara Municipal da Maia aposta em ser uma das primeiras cidades Net Zero Carbon City do país, isto é, uma cidade muito próxima de zero emissões de carbono. Um objetivo que, depois, se deverá estender a todo o concelho.

Por enquanto o Living Lab está a ser implementado no centro da cidade, na área envolvente do Parque Central, por ser uma área com potencial para se implementarem novas formas de planear e viver a cidade, reunindo também infraestruturas necessárias à viabilização do projeto.

Tendo o apoio do Fundo Ambiental e outros parceiros privados, o Baze deverá combinar ações de mobilidade sustentável, eficiência energética, energias renováveis, economia circular, e principalmente o envolvimento dos cidadãos na transição para uma sociedade neutra em carbono.

Entre as medidas programadas constam: instalação de um piloto de uma Central Fotovoltaica de Autoconsumo; sistemas de monitorização do ar; a construção de uma cobertura verde no Fórum da Maia; disponibilização de um espaço de compostagem comunitária; gestão eficiente de água nos sistemas de rega, através de ferramentas de previsão meteorológica e sensores, reduzindo o desperdício; a criação de um e-Hub, um posto de abastecimento do futuro, para promoção de mobilidade elétrica.

O município da Maia está ainda no quadro das cidades observadoras (citi-fellow) de um projeto a nível europeu, o SPARCS (Sustainable energy Positive & zero cARbon CommunitieS). Como observadoras ativas neste projeto, as cidades fellow como a Maia terão depois a oportunidade de replicar nos seus territórios determinadas ações (no contexto de projetos-piloto).

O município da Maia surge em destaque na edição de agosto da Revista das Cidades Inteligentes – IntelCities, num artigo em que pode ler-se: «A Câmara da Maia encara este projeto – no qual se encontra envolvida – como uma excelente oportunidade para pavimentar caminho rumo à descarbonização e eficiência energética do município, depositando assim cada vez mais esforços e confiança num futuro sustentável».