Maia selecionada para criar o primeiro território com zero emissões de carbono

0
339
- Publicidade -

A Maia foi uma das 12 cidades portuguesas selecionadas pelo Fundo Ambiental para a criação de um Laboratório Vivo para a descarbonização, numa iniciativa de âmbito nacional promovida pelo Ministério do Ambiente.

Seis a dez cidades receberão até 500 mil euros para implementação do projeto.

A proposta apresentada pela Câmara Municipal da Maia “Living Lab: Maia – Net Zero Carbon City” tem como objetivo criar o primeiro território com balanço zero no que se refere às emissões de carbono.

Este projeto piloto, que será implementado e testado no Parque Central da Maia – e no espaço e edificado envolvente -, contará com a participação de diversos parceiros institucionais e empresariais, assim como o envolvimento direto da população.

Desta forma, a autarquia «dá uma vez mais corpo à política de envolvimento das empresas, das instituições e das comunidades locais na construção da sustentabilidade ambiental do concelho», refere o comunicado enviado pela autarquia à nossa redação. A candidatura da Maia obteve 4,5 pontos, em 5 possíveis, no critério de Excelência.

Além da Maia, foram selecionadas as cidades de Almada, Seixal, Águeda, Matosinhos, Figueira da Foz, Évora, Loulé, Mafra, Alenquer, Barcelos e Braga. Estas 12 cidades terão que desenvolver o Plano de Implementação da respetiva candidatura.

A partir de Novembro, serão selecionadas 6 a 10 cidades para receberem até 500 mil euros para implementarem o seu projeto.

- Publicidade -