Maia vai ter três linhas dedicadas às escolas e lares complementares à SNS24

0
214
Alunos_imagem ASantos

Afinal a Maia não vai ter apenas uma linha de Saúde dedicada às escolas, por causa da pandemia, mas sim três linhas de atendimento, alternativas ao serviço SNS24, foi anunciado esta manhã pela vereadora da Educação, após uma visita, em que acompanhou o presidente da Câmara da Maia, à Escola Básica da Pícua, em Águas Santas.

“Com muita satisfação que recebi a notícia há instantes do Dr. Fernando Filgeiras – Diretor Executivo de ACeS Maia \ Valongo – de que estas linhas vão poder avançar”, referiu Emília Santos. Serão três linhas de atendimento Covid19 direcionadas e dedicadas ao ensino público, outra ao ensino particular e uma terceira ao setor social.

De acordo com a vereadora da Educação, ainda não estão disponíveis os números telefónicos para divulgação, mas a criação das linhas foi agora aprovada e vai avançar de imediato.

Estão satisfeitos dois objetivos, de acordo com a vereadora, um de “esclarecer as dúvidas da comunidade educativa, facilitando o encaminhamento de situações”, enquanto se desimpedem as linhas do serviço nacional da linha SNS24, contribuindo para não obstruir ou colapsar essa linha nacional para a população em geral; e outro propósito ainda de “contribuir para a prevenção do contágio”.

Na preparação deste novo ano letivo no concelho, foram tidas em conta várias situações de contingência com instalação de diversos equipamentos nas escolas e regras definidas de circulação e convívio, mas também neste suporte de confiança e esclarecimento das pessoas acerca do coronavírus.

Já no início da semana, na inauguração da Escola EB 2,3 de Gueifães, na presença do Presidente da República, o presidente da Câmara da Maia, Silva Tiago, havia deixado a ideia de cooperação entre todos os elementos da comunidade educativa para dar confiança aos pais e alunos: toda uma comunidade educativa tem que, responsável e educadamente, organizar-se e preparar o ano letivo. Um trabalho com muita cautela e respeito pelos outros para que esta crise sanitária não tenha uma evolução indesejável. O que queremos e desejamos, estou certo que vai acontecer, é que no mais curto espaço de tempo possível, a ciência nos proporcione uma vacina ou um medicamento para que possamos debelar esse vírus maldito que provoca a Covid19”.

Para a normalidade dentro da anormalidade, Silva Tiago entende que em muito poderia contribuir a nova linha de saúde, complementar à linha SNS24, pois este serviço viria, sublinhava o presidente, trazer “uma maior facilidade de inter-comunicabilidade, entre setores”, que contribuiria para a comunidade educativa “proteger-se e resguardar-se da doença”.

“Vamos alargar essa linha aos lares e aos equipamentos da deficiência para que as pessoas mais frágeis e mais débeis possam estar protegidas e mais resguardadas”, afirmava na altura, Silva Tiago, ainda a anunciar apenas uma linha de saúde.

Hoje, ficamos a saber que serão três linhas de Saúde Covid19 a funcionar no ACES Maia/Valongo.