Mais quatro anos para Pinho Gonçalves

0
122

 

Foi o único candidato independente a uma Junta de Freguesia no concelho da Maia, embora tenha sido apoiado pelo Partido Social Democrata (PSD) e pelo Bloco de Esquerda (BE). Pinho Gonçalves foi reconduzido, na última quarta-feira às 21h30, como presidente da Junta de Vila Nova da Telha, com 62,4 por cento dos votos, contra 25,1 por cento do Partido Socialista. Este resultado representou a eleição de sete elementos dos Independentes por Vila Nova da Telha, contra dois do PS.

Durante a tomada de posse, com oito votos a favor e apenas uma abstenção, o executivo da Junta de Freguesia mais ocidental do concelho da Maia ficou a ser liderada por Pinho Gonçalves. A secretariar o actual presidente está Joaquim Sousa. O lugar de tesoureiro pertence a Rosa Torres. Depois de eleito o executivo, teve lugar a votação para os membros da Mesa da Assembleia de Freguesia. Por unanimidade, com nove votos a favor, Márcia Passos renova o cargo de presidente deste organismo, e vai ser secretariada por Luís Castro e Sandra Barbosa.

Foi a primeira cerimónia de tomada de posse no novo edifício da Junta de Freguesia de Vila Nova da Telha, inaugurado em Dezembro de 2008. O auditório foi rapidamente preenchido. À hora do início da primeira reunião da Assembleia de Freguesia, o espaço era já insuficiente para os muitos apoiantes, membros de listas e autarcas presentes. Muita gente que significou "algum nervosismo" para Pinho Gonçalves, mas "no fim, acabou por correr tudo bem", revelou o recém-empossado presidente.

No discurso de tomada de posse, Pinho Gonçalves traçou o caminho para o futuro e para os quatro anos que aí vêm. "Quatro anos parece muito tempo, mas na verdade não é bem assim", desabafou o reeleito presidente. Como prioridades para este quadriénio, Pinho Gonçalves destacou a preocupação com os mais desfavorecidos. "Devido à crise bastante significativa que se sente na freguesia, assim como em todo o lado, é preciso interligar serviços entre a Câmara e a Freguesia para canalizar ajudas aos que mais necessitam". Como "realizações mais fortes", é vontade de Pinho Gonçalves iniciar o processo de alargamento do cemitério, assim como a construção de um centro de dia, para o qual já há terreno, assim como um infantário. Pinho Gonçalves é cauteloso: "Não vamos dizer que vamos fazer, vamos ver se conseguimos fazer e se conseguimos dar algum andamento… vamos ver se nos sorri alguma oportunidade". Oportunidades que não estão condicionadas pelo facto de Pinho Gonçalves ter sido o único independente a concorrer a uma Junta de Freguesia. O autarca salientou que continua a "contar com o apoio da Câmara da Maia", porque é "uma pessoa de bem, assim como os membros da autarquia maiata". No entender de Pinho Gonçalves, "independente da cor política de cada um, é preciso manter uma grande ligação com a câmara".

Executivo

Presidente Pinho Gonçalves

Secretário Joaquim Sousa

Tesoureira Rosa Torres

Mesa da Assembleia:

Presidente Márcia Passos

1º Secretário Luís Castro

2º Secretário Sandra Barbosa