Marcelo condecorou Cruz de Malta no centenário da associação humanitária

0
345
imagem de arquivo
- Publicidade -

Marcelo Rebelo de Sousa visitou Moreira, na Maia, ao final da manhã, participando da cerimónia que assinalou 100 anos da fundação da Associação Humanitária Cruz de Malta, condecorando a instituição com o título de membro honorário da Ordem de Mérito.

Com sede na antiga Escola Primária de Padrão de Moreira, a associação aproveitou o momento solene para condecorar socorristas e dirigentes, onde se incluiu o presidente da Assembleia Municipal da Maia, Bragança Fernandes.

O Presidente da República deixou uma palavra muito especial para todos os maiatos: “A minha primeira palavra vai para o presidente da Câmara, todos os vereadores e presidente de Junta de Freguesia de Moreira, para dizer como é um momento feliz para o Presidente da República vir até à Maia e aqui estar e se sentir duplamente em casa. Em casa, pelo vigor deste concelho, e já agora, desta freguesia. Em casa, pela obra centenária desta associação. A minha segunda palavra vai para D. Manuel Linda para lhe dizer como é gratificante e inspiradora a sua presença”.

O presidente da Câmara da Maia, António Silva Tiago deu as “calorosas” boas vindas a Marcelo Rebelo de Sousa, lembrando que o edifício em que se realizava a cerimónia do centenário da instituição era a antiga escola primária de Padrão de Moreira, que a Câmara Municipal da Maia cedeu à Cruz de Malta – Associação Humanitária e Social, em regime de comodato, com o fim de poder cumprir a sua nobre missão”.

O autarca adiantou: “estamos numa casa que reúne condições para, após obras de melhoria e adaptação, possa prestar-se assistência aos peregrinos, que fazem o caminho português rumo a Compostela. No sentido de que esse serviço social e humanitário se possa concretizar afirmo a disponibilidade da Câmara Municipal para colaborar na prossecução desse objetivo, com vista a que possamos inaugurar tão cedo quanto possível um albergue para acolher os caminheiros que por aqui passam em peregrinação demandando o túmulo do apóstolo Santiago”.

Angélica Santos

- Publicidade -