Nova direcção da JSD da Maia já tomou posse

0
166

No ano em que se completam dez anos do falecimento de José Vieira de Carvalho, a JSD da Maia vai arrancar com uma jornada de formação política, que baptizou com o seu nome. A ideia foi avançada pelo presidente da estrutura, no passado sábado, durante o seu discurso de tomada de posse. Uma forma de “dotar os jovens militantes de uma formação política de qualidade”.

A tomada de posse contou com a presença de cerca de 250 pessoas, entre elas algumas figuras de destaque da política local e distrital, nomeadamente o presidente da Mesa do Plenário do PSD da Maia, Paulo Ramalho, o presidente da Comissão Política do PSD Maia, Bragança Fernandes, a coordenadora do secretariado feminino no PSD da Maia, Regina Serra, o presidente da JSD Nacional, Duarte Marques, o presidente da Distrital do PSD Porto, Virgílio Macedo e o presidente da JSD Regional do Porto, Simão Ribeiro. Representadas estiveram ainda várias concelhias do distrito do Porto, entre elas Lousada, Penafiel, Gaia, Trofa, Matosinhos, Paredes, Felgueiras, Santo Tirso e Valongo, que se juntaram aos militantes da JSD e do PSD da Maia.

“A preparação dos nossos jovens para a vida política, através do conhecimento da ideologia do partido, e da forma de funcionamento do nosso sistema político e democrático é hoje mais do que nunca fundamental, desde da realidade das autarquias ao governo central e passando mesmo pelo panorama internacional, que é cada vez mais decisivo no nosso dia-a-dia”, justificou Marco Correia.

O líder da estrutura considera que só com esta proximidade podem “reacender” nos jovens a vontade de servir, para que “todos juntos” possam discutir os problemas e procurar soluções que ajudem a melhorar o bem-estar social. Por isso, é que decidiram também, criar gabinetes de estudo que vê como “fundamentais à política de proximidade”.

Marco Correia acredita que é por esta política de proximidade e de investimento, “o PSD Maia tem merecido, ao longo dos anos, a confiança da esmagadora maioria dos maiatos que se sentem bem nesta terra a viver e a trabalhar”. Recordou ainda a vitória nas autárquicas de 2009 e para que se repita em 2013, “é essencial que a politica de qualidade e de proximidade continue a ser feita”. E mostrou a vontade da JSD da Maia em colaborar para perseguir esse objectivo.