Novas viaturas sustentáveis ao serviço do município maiato

0
34

Numa aposta clara na sustentabilidade económica e ambiental, a Câmara Municipal da Maia e a Maiambiente apresentaram as novas viaturas ligeiras elétricas e pesadas movidas a gás natural utilizadas pela empresa de recolha de resíduos.

A cerimónia decorreu no dia 7, no Parque de Lazer da Fundação Gramaxo e contou com a presença do presidente da Maiambiente, Paulo Ramalho, do Administrador Delegado da Lipor, Fernando Leite, da Vereadora do Ambiente da Maia, Marta Peneda, e do presidente da Câmara Municipal da Maia, António da Silva Tiago.

As viaturas movidas a energia elétrica são do tipo ligeiro comercial e destinam-se, essencialmente, aos serviços de fiscalização e manutenção. As vantagens desta aposta são evidentes: ZERO emissões de CO2 e ZERO ruído. Quanto aos custos associados ao consumo de energia, e tendo em conta os dados já apurados, podemos observar uma redução de custos superior a 70%.

Já as viaturas movidas a GNC são do tipo pesado, e destinam-se à recolha seletiva porta a porta de resíduos urbanos. Também neste caso existem ganhos relevantes ao nível da redução das emissões poluentes e do ruído. Tendo em conta os atuais preços do gasóleo e do gás, também existirão poupanças significativas ao nível financeiro.

O investimento, num total de 216 mil euros, contou com o cofinanciamento do Fundo Ambiental, no caso das viaturas elétricas, e do POSEUR, no caso das viaturas movidas a gás natural. No caso das viaturas elétricas, a candidatura foi feita pela Maiambiente num investimento global de €64.000 com uma comparticipação de 25%. No caso das duas viaturas movidas a gás natural comprimido (GNC), foram adquiridas pela Lipor, e oferecidas ao município da Maia. O custo unitário estimado foi de €152.000€.