PAN concorre às Autárquicas na Maia

0
15

O PAN – Pessoas, Animais, Natureza lançou no passado 21 de julho a sua candidatura às eleições Autárquicas na Maia, candidatando à Câmara Municipal Maria Clara Lemos, ativista dos direitos dos animais e voluntária em várias associações de proteção animal, residente em Milheirós.

A candidatura do PAN na Maia pretende criar uma “real oportunidade de todos os cidadãos e cidadãs participarem ativa e conscientemente nas escolhas e decisões políticas, garantindo a transparência e o rigor nas políticas municipais”, refere o comunicado enviado pela candidatura à nossa redação.

O candidato à Assembleia Municipal ainda não foi divulgado, mas Maria Clara Lemos, de 52 anos, licenciada em Gestão, vai assumir o rosto da luta do PAN pela Câmara Municipal.

A candidata foi voluntária no Centro Recolha Oficial dos Animais de Companhia da Maia e neste momento pertence aos órgãos sociais de duas associações de proteção animal.

O partido quer potencializar e valorizar a participação ativa nas decisões municipais, promovendo uma maior e melhor disponibilidade de informação através das plataformas e meios de comunicação municipais, bem como a implementação de orçamentos participativos.

Esta candidatura apresenta medidas de proteção e tratamento digno de todos os animais, não permitindo a sua exploração em circos nem noutros espetáculos, capacitando as infraestruturas do Centro de Recolha Oficial dos Animais de Companhia (CROACM) e do Zoo da Maia para o acolhimento dos animais e salvaguardando os cuidados veterinários e o seu bem-estar.

Propõe-se ainda a desenvolver medidas municipais de esterilização de animais errantes, com vista ao seu controlo populacional, nomeadamente para cães e gatos recolhidos no CROACM e animais inseridos em famílias de baixos recursos socioeconómicos.

Objetivo mínimo é eleger um deputado municipal

Ao nível do ambiente, o PAN Maia irá promover o desenvolvimento sustentável e uma boa qualidade de vida urbana, impedindo o uso de glifosato nos espaços verdes e vias públicas, bem como desenvolver iniciativas que promovam a biodiversidade, através da instalação de parques caninos, ciclovias, aumento das áreas verdes e incentivos de produção e/ou comercialização à agricultura biológica.

«Porque a sociedade é de todos/as e para todos/as, o PAN considera fundamental que todas as pessoas tenham iguais oportunidades de acesso ao desporto e à cultura, apostando no desenvolvimento de programas descentralizados no território e acessíveis a toda a população».

Para a concretização destas propostas para o município, o PAN coloca como objetivo mínimo para esta eleição, a conquista de um mandato na Assembleia Municipal.