Presidente da Câmara diz que é justo e fundamental para a Maia que avance a ligação de Metro até ao S. João

0
553
Silva Tiago sobre TAP

O presidente da Câmara da Maia refere, no seu mais recente artigo de opinião no JN, que confia nas instituições e que tem que avançar «a linha do Metro que vai ligar o Centro Hospitalar de São João à cidade da Maia», uma linha que se encontra «contemplada no decreto fundador da Metro do Porto, que previa a sua construção logo na segunda fase de expansão da rede».

Uma obra que é justa, segundo António Silva Tiago, pois a Maia já foi «demasiadas vezes, solidária e cooperante, viabilizando soluções metropolitanas», e agora está na altura do município receber a «reciprocidade solidária» na questão da expansão do Metro.

O autarca sublinha no artigo a importância desta linha entre o hospital e a Maia: «Esta linha vai servir as populações de Pedrouços, Águas Santas, Milheirós, Gueifães e Vermoim, estando previsto continuar para Moreira até próximo do Aeroporto Francisco Sá Carneiro e representará para largos milhares de pessoas uma melhoria concreta na sua qualidade de vida quotidiana, facilitando a mobilidade entre as suas residências e o Hospital de S. João, o Instituto Português de Oncologia, as seis faculdades e outras instituições ali existentes, pondo ao seu dispor um meio de transporte rápido, cómodo e ambientalmente mais sustentável.»

O presidente da Câmara da Maia afirma como conclusão: «Confio nas instituições e nas pessoas que as governam e acredito que saberão honrar a palavra do Estado, enquanto pessoa coletiva de bem, que por decreto com força de Lei assumiu com a comunidade concelhia da Maia o compromisso de construir esta linha de metro, já lá vão mais de 20 anos.»