PS vai a votos e está dividido entre Andrade Ferreira e Paulo Rocha

0
625
Andrade Ferreira e Paulo Rocha

O PS vai a votos para eleger as concelhias um pouco por todo o país, no próximo dia 1 de fevereiro. Na Maia, vão a votos Andrade Ferreira e Paulo Rocha, que já se havia candidatado no último ato eleitoral, de onde saiu vencedor António Leite Ramalho.

O presidente cessante da concelhia da Maia é mandatário de Andrade Ferreira, que se propõe aos militantes com a moção “Maia 2020: Fazer Acontecer é o momento”. Por seu lado, Paulo Rocha apresenta-se a sufrágio com a moção “Valorizar o PS, Vencer a Maia”.

Andrade Ferreira é vereador na Câmara da Maia, eleito pela Coligação JS/JPP “Um Novo Começo”, contando com o apoio da colega Sandra Lameiras e, entre outros, de Jorge Luís Catarino, ex-presidente da Concelhia Socialista da Maia.

Paulo Rocha é um dos deputados municipais da Maia eleitos pela coligação “Um Novo Começo” e apresenta-se como uma alternativa aos atuais dirigentes e forma de fazer política no concelho da Maia pelo Partido Socialista. A seu lado está o antigo vereador do executivo, Marco Martins, o presidente da Junta de Águas Santas, Miguel dos Santos, e Carla Dias, deputada na Assembleia Municipal da Maia, entre outras figuras concelhias.

No Facebook, Paulo Rocha afirma que os pressupostos da sua candidatura de há dois anos se mantêm. Aponta o dedo e considera que o PS Maia é «um espaço fechado, onde as decisões são tomadas por um grupo restrito de pessoas, incapazes de abrir os espaços de debate e de ouvir e interpretar a opinião dos seus militantes. Nos últimos dois anos assistimos a um PS Maia onde a Comissão Política foi secundarizada, chegando-se ao extremo de bloquear a sua ação.»

Andrade Ferreira ou Paulo Rocha, caberá aos militantes a decisão no próximo sábado, dia 1.