PSD dá luz verde aos autarcas que se queiram recandidatar como é o caso do maiato Silva Tiago

0
253
António Silva Tiago (imagem cedida pela CMM)
- Publicidade -

Até ao final deste mês, a Comissão Política Nacional (CPN) do PSD vai homologar todos os candidatos às eleições Autárquicas deste ano.

Por enquanto estão homologados 23 novos nomes de candidatos, tendo o partido dado indicações que apoiaria todos os autarcas que se quisessem recandidatar, como é o caso do maiato Silva Tiago.

Entre os que têm aval do PSD para avançar e já demonstraram esse intuito estão ainda os autarcas da Trofa, Sérgio Humberto; da Póvoa de Varzim, Aires Pereira; de Penafiel, Antonino Sousa; de Esposende, Benjamim Pereira; ou ainda de Braga, Ricardo Rio, para dar alguns exemplos nortenhos.

Dos novos candidatos, já homologados pela Distrital do PSD Porto, sabemos que estão alinhados Pedro Soares para Vila do Conde e Bruno Pereira para Matosinhos, que subiram à CPN para homologação final.

Em entrevista concedida, em final de 2020, ao Maia Primeira Mão, António Silva Tiago declarava claramente que pretendia recandidatar-se à Câmara da Maia nas próximas eleições Autárquicas. O autarca afirmava então que o seu projeto político “tem como horizonte 2028”. O mesmo é dizer que Silva Tiago pretende fazer mais dois mandatos na Maia.

Silva Tiago afirmava que queria entrar em 2021 focado no presente, dominado por questões da pandemia, e no futuro.
Projetos como a requalificação do Bairro do Sobreiro – designados agora de Jardins do Sobreiro – e a construção de novos fogos de habitação social, assegurar o compromisso do governo da execução das novas linhas de metro (que vão ligar o Hospital S. João ao centro da Cidade e depois até às imediações do Aeroporto Sá Carneiro) foram algumas das preocupações enunciadas por Silva Tiago para os próximos meses.

Silva Tiago, reafirmando que o “projeto” da sua equipa “tem como horizonte 2028”, refere-se a “metas ambiciosas, mas perfeitamente exequíveis que uma vez alcançadas resultarão em condições de vida para os maiatos, pautadas por uma qualidade ainda melhor do que aquela que já têm no presente”.

O recandidato, que também assume os destinos da concelhia do PSD Maia, aponta como desafio: “termos um território desenvolvido e totalmente sustentável, beneficiarmos das vantagens das tecnologias digitais pondo-as ao serviço do nosso bem-estar, termos uma educação completamente diferenciadora e plenamente capacitante ao nível humano, social e profissional e, mais importante do que tudo, sermos uma comunidade a viver um futuro de confiança, onde todos contam e são importantes e todos são responsáveis por todos, com o Município a assumir em pleno a sua missão de regulação, mas muito mais do que isso, a assumir-se com total reconhecimento público como uma entidade facilitadora da iniciativa privada da comunidade, incrementando todo o seu potencial criativo e gerador de riqueza, de emprego e de desenvolvimento humano, social e económico”.

Silva Tiago remata: “É esse o ecossistema concelhio que queremos ter em 2028. Sou um maiato que gosta de servir a sua terra e a sua gente, que gosta de pensar, planear e fazer, mas fazer bem e para o futuro. Portanto, no que depender de mim, a Maia contará sempre com o meu trabalho, com a minha inteligência e com a minha incondicional dedicação, porque é assim que me sinto realizado e feliz”.

Novos candidatos homologados pela CPN do PSD no início deste mês:

Alcochete – Pedro Louro
Almada – Nuno Matias
Barreiro – Bruno Vitorino
Moita – Luis Nascimento
Montijo – João Afonso
Palmela – Paulo Ribeiro
Santiago do Cacém – Luís Santos
Seixal – Bruno Vasconcelos
Sesimbra – Francisco Luis
Arruda dos Vinhos – Hélder Carvalho
Azambuja – Rui Corça
Manteigas – Nuno Soares
Alcanena – Rui Anastácio
Cabeceiras de Basto – Manuel Teixeira
Guimarães – Bruno Fernandes
Castelo de Paiva – José Duarte de Sousa Rocha
Góis – Rui Sampaio
Penacova – Álvaro Coimbra
Loures – Nelson Batista
Moimenta da Beira – Jorge Costa
Oliveira de Frades – João Valério
Penedono – Cristina Ferreira
Torres Novas – Tiago Ferreira

Presidentes Recandidatos:

Aveiro – Ribau Esteves
Estarreja – Diamantino Sabina
Santa Maria da Feira – Emídio Sousa
Ílhavo – Fernando Caçoilo
Murtosa – Joaquim Batista
Ovar – Salvador Malheiro
Vagos – Silvério Regalado
Amares – Manuel da Rocha Moreira
Braga – Ricardo Rio
Esposende – Benjamim Pereira
Póvoa de Lanhoso – Avelino Silva
Terras de Bouro – Manuel Tibo
Vieira do Minho – António Barbosa
Vila Nova de Famalicão – Paulo Cunha
Bragança – Hernâni Dias
Carrazeda de Ansiães – João Gonçalves
Freixo de Espada à Cinta – Maria do Céu Quintas
Torre de Moncorvo – Nuno Gonçalves
Vimioso – António Fidalgo
Fundão – Paulo Fernandes
Oleiros – Fernando Jorge
Vila de Rei – Ricardo Aires
Arganil – Luís Paulo Costa
Cantanhede – Maria Helena Oliveira
Mira – Raúl Almeida
Albufeira – José Carlos Rolo
Castro Marim – Francisco Amaral
Faro – Rogério Bacalhau
Almeida – António Machado
Celorico da Beira – Carlos Ascensão
Gouveia – Luís Tadeu
Pinhel – Rui Ventura
Batalha – Paulo Batista
Caldas da Rainha – Fernando Tinta Ferreira
Porto de Mós – José Jorge Couto Vala
Cadaval – José Bernardo Nunes
Cascais – Carlos Carreiras
Mafra – Hélder Sousa Silva
Castelo de Vide – António Pita
Fronteira – Rogério Silva
Marvão – Luís Vitorino
Amarante – José Luís Gaspar Jorge
Maia – António Silva Tiago
Penafiel – Antonino Sousa
Póvoa de Varzim – Aires Pereira
Trofa – Sérgio Humberto
Mação – Vasco Estrela
Rio Maior – Luís Filipe Dias
Santarém – Ricardo Gonçalves
Sardoal – António Miguel Borges
Ourém – Luís Miguel Albuquerque
Arcos de Valdevez – João Esteves
Monção – António José Barbosa
Ponte da Barca – Augusto Marinho
Valença – Manuel Rodrigues Lopes
Alijó – José Rodrigues Paredes
Boticas – Fernando Queiroga
Murça – Mário Artur Lopes
Peso da Régua – José Manuel Gonçalves
Valpaços – Amílcar Almeida
Vila Pouca de Aguiar – António Machado
Armamar – João Paulo Fonseca
Castro Daire – Paulo Martins de Almeida
Mortágua – José Norte
Sátão – Paulo Manuel Santos
Sernancelhe – Carlos Silva
Tabuaço – Carlos Carvalho
Tarouca – Valdemar Pereira
Tondela – José António Jesus
Viseu – Almeida Henriques
Vouzela – Rui Ladeira
Calheta – Carlos Teles
Câmara de Lobos – Pedro Coelho
Porto Santo – José Idalino de Vasconcelos
Nordeste – António Borges Soares
Ribeira Grande – Alexandre Gaudêncio
Madalena – José Soares

- Publicidade -