PSD Maia pretende liderar a câmara na próxima década

0
203
PSD pretende liderar Câmara da Maia na próxima década

No primeiro fim de semana do mês os social-democratas da Maia reuniram-se na III Convenção Autárquica do partido, que teve lugar no TecMaia. Embora não tenha afirmado claramente que era candidato à Câmara da Maia no próximo ano, o presidente da concelhia do PSD e vice-presidente da autarquia, António Tiago não deixou dúvidas na sua alocução que estava a falar como tal. Afinal, delineou os objetivos estratégicos para a próxima década na câmara maiata.

António Tiago enalteceu desde logo o espírito de “harmonia” na gestão da autarquia implementado pelo atual presidente, Bragança Fernandes, a quem afirmou ter sido sempre leal e a quem chamou de irmão.

Na projeção para o futuro, António Tiago defendeu que é preciso assertividade, referindo-se a um quadro de objetivos para 10 anos, destacando os projetos no âmbito do PEDU, à importância que é dada à redução da “pegada ecológica”, prevendo a totalidade da frota do município a mover-se a energias de baixa pegada e à “melhoria da atratividade” para o setor imobiliário.

No “desígnio da Educação”, António Tiago afirmou a vontade de continuar a ter no concelho “áreas complementares” ao programa educativo oficial nas escolas e a alinhar a aposta concelhia no “ensino profissional”.

A Maia no roteiro metropolitano

No Desporto, o autarca verificou com orgulho a “solidez e estabilidade assinaláveis”, que irá ser reforçada com a “Cidade Desportiva da Maia”. António Tiago estabelece ainda o objetivo de que “a vida cultural seja pilar estruturante de coesão social dos maiatos”, no que será feito o “reforço” da “produção cultural local”. Por outro lado, pretende estabelecer “parcerias” para “inscrever a Maia no roteiro metropolitano”.

António Tiago defendeu que é preciso assertividade, referindo-se a um quadro de objetivos para 10 anos

No que respeita à economia local, Tiago quer “alavancar o crescimento económico” e para tal anunciou a “criação de polos de incubação de empresas” apoiadas pelo novo Gabinete Maia Go. Para esse objetivo, já no Orçamento de 2017, o município tem um “fundo de reserva de 100 mil euros, para apoio a fundo perdido de quatro projetos de criação de empresas de comprovado potencial económico” e que fomentem a “criação de empregos”. Um dos polos será em Gemunde para beneficiar projetos do “setor agrícola e da agroindústria”.

Também a Ação Social vai continuar nos horizontes da Maia, recusando uma visão “assistencialista” e preferindo a solidariedade com “valor de cidadania”, destacando-se as apostas na habitação social e as parceiras com as IPSS.

Líder da JSD Maia é novo Coordenador Autárquico da JSD Distrital Porto

No fim de semana passado, foi a vez da JSD Distrital do Porto se reunir no Congresso Distrital Eletivo, que decorreu em Valongo. O novo projeto político tem por lema um Porto Interventivo e é liderado por Sofia Matos.
A JSD Maia participou nesta jornada de trabalho com vários delegados e observadores, tendo o seu presidente Hélder Quintas Oliveira, sido eleito como vogal efetivo da nova Comissão Política Distrital, assumindo também funções de Coordenador Autárquico.
Na Mesa do Congresso/Conselho Distrital mantém-se Madalena Nogueira dos Santos, Presidente da Mesa do Plenário da JSD Maia.