Sede do Eixo Atlântico inaugurada na Maia (Águas Santas)

0
553
foto CMM
- Publicidade -

A sede do Eixo Atlântico em Portugal foi inaugurada esta quinta-feira, 27 de maio, em Águas Santas, na Maia.

 

As novas instalações da sede em Portugal do Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular situam-se no edifício da Junta de Freguesia de Águas Santas, na Maia.

 

O Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular é uma entidade sem fins lucrativos que se dedica a apoiar todas as iniciativas que fomentem a cooperação transfronteiriça.

 

A cerimónia de inauguração contou com a presença, além dos autarcas locais, dos secretários de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira, e da Defesa do Consumidor, João Torres.

 

Isabel Ferreira, secretária de Estado da Valorização do Interior, afirmou na cerimónia que a inauguração da nova sede “marca o início de uma nova fase da implantação do Eixo Atlântico em Portugal, perspetivando uma nova fase da cooperação transfronteiriça entre esta região do norte de Portugal e a Galiza”.

 

O presidente da Câmara da Maia, Silva Tiago, afirmou que a “diversidade e complexidade das exigências e desafios que o futuro nos reserva, clamam por parte dos decisores políticos, estratégias de governança pública que assegurem a sustentabilidade integral dos territórios que gerem.

Como sabemos, a sustentabilidade integral, nas suas dimensões, ambiental, humana, social e económica, precisa de soluções que impulsionem o conhecimento, a inovação e a criatividade”.

O autarca frisou ainda que “a adoção de soluções eficientes e eficazes é, não raras vezes, uma opção que consome recursos materiais e financeiros que, nem sempre estão ao alcance de quem delas carece e, face à dimensão da geografia humana ou territorial, nem sequer são economicamente racionais, restando-nos como caminho de sentido único, a cooperação e a partilha colaborativa, quer ao nível da articulação institucional, como no que respeita, à justa comparticipação no seu financiamento.”

foto CMM

Afirmando-se um “constitucionalista”, o presidente maiato defende convictamente que “para problemas, objetivos e anseios comuns que ultrapassam barreiras, fronteiras ou diferenças linguísticas e culturais, o melhor caminho é, sempre, encontrar soluções comuns”.

E é neste contexto do Noroeste Peninsular que o Eixo Atlântico tem “provas dadas”, sublinhou Silva Tiago.

 

- Publicidade -