Ampliação de Centro de Dia de S. Pedro Fins inaugurada esta sexta-feira, 21

0
13

A Junta de Freguesia de S. Pedro Fins foi agraciada com o título de Junta de Freguesia Amiga do Idoso pela Associação Nacional de Gerontologia. Um galardão relativo ao anterior mandato, também liderado pelo presidente da Junta, Alvarinho Sampaio, que foi reconduzido nas eleições do ano passado.

A notícia surge numa altura em que o executivo de Alvarinho Sampaio tem agendada a inauguração da ampliação do Centro de Convívio da freguesia, que tem lugar esta sexta-feira, dia 21, pelas 17h00.

Trata-se do corolário de todo um conjunto de atividades dedicadas aos seniores, sublinha com satisfação o autarca, recordando que S. Pedro Fins foi a primeira freguesia do concelho a realizar passeios e convívios anuais dedicados à terceira idade. Atualmente, o executivo leva a efeito dois passeios anuais, um em março e outro em outubro, com vocação cultural, turística e o objetivo mais amplo de convívio.

Centro de Dia com serviços diversificados

E nada mais adequado à freguesia Amiga do Idoso ter um Centro de Dia que promove cuidados aos idosos, atendimento personalizado e oferece um conjunto de atividades ocupacionais e recreativas, de acordo com as preferências dos utentes. O Centro é procurado por cerca de 50 idosos, com idades variadas entre os 54 e os 97 anos. Assim, a equipa de trabalho procura desenhar uma agenda de atividades diversificadas e atrativas.

Alvarinho Sampaio reconhece que o Centro de Dia é a grande obra destes dois últimos mandatos na Junta de Freguesia, dado que as obras iniciaram-se em 2015 e ficam agora concluídas, com um custo de cerca de 200 mil euros, “um pouco mais do que a estimativa inicial, que era de perto de 140 mil, porque resolvemos aproveitar um espaço na cave e ali instalar uma sala polivalente”, explicou o autarca.

A Câmara Municipal apoiou este projeto com 60% do valor inicial do projeto, o que significa que concedeu cerca de 84 mil euros à Junta. A ampliação possibilita aumentar a qualidade dos serviços prestados e diversificar o espaço, mantendo-se o número de utentes em cerca de meia centena e ainda apoio domiciliário a 16 famílias incluindo a refeição.

Serviços de Saúde

O Centro permite ainda prestar apoio às coletividades com esta nova sala polivalente, instalada na cave, um acréscimo ao projeto inicial, a par de um Centro de Enfermagem e um espaço de Análises Clínicas, devidamente certificado, através de um protocolo com uma unidade de saúde. São valências de Saúde que servem toda a população. Tal como o Centro de Dia, que está ao serviço de toda a região, sendo procurado pelas populações de freguesias vizinhas, incluindo de fora do concelho da Maia.

O Centro de Dia promove ainda o serviço de apoio a consulta, com acompanhamento de idosos a consultas médicas, quando a família não o pode fazer.
Os idosos têm um carinho muito especial por parte deste executivo, daí a distinção nacional, dado que são proporcionadas oportunidades para um envelhecimento ativo, de que é exemplo o grupo JuntAmigo, que promove diversas animações musicais ao longo do ano na freguesia.

O executivo de Alvarinho Sampaio ainda quer mais e, além das duas turmas de informática sénior que funcionam na Junta, pretende em breve avançar com outras aulas, criando uma Universidade Sénior local, no âmbito das possibilidades da Junta de Freguesia. Assim, devem avançar a curto prazo aulas de Património Cultural e Religioso, costura, cavaquinho, acordeão e concertina.

Caminho ecológico da ribeira do Leandro

Como balanço deste primeiro ano do mandato, Alvarinho Sampaio refere que estão encaminhados alguns projetos, em parceria com a Câmara Municipal, como é o caso de um caminho ecológico ao longo da margem da ribeira de Leandro.

O caminho terá cerca de 2 Kms e espera-se que fique concluído neste mandato, tendo por objetivo proporcionar momentos de lazer e de usufruto de um espaço de natureza, além de ir ao encontro de outra preocupação, a de alerta de perigos ambientais. Ao longo do percurso, explicou Alvarinho Sampaio, haverá indicações de contactos da Junta, da Câmara e da Maiambiente, para que quem passa e verifique alguma descarga poluente ou outros tipo de risco ambiental possa dar o alerta de imediato.

Outros projetos agendados são a requalificação do Parque Infantil e a requalificação da represa do Ribeiro, que fica na Rua Central. Este último está já prestes a abrir concurso público e é uma promessa do presidente da Câmara, Silva Tiago, explicou o presidente de S. Pedro Fins, acrescentado, “o projeto irá conservar a memória do passado e proporcionar um parque de lazer, onde a população possa usufruir de momentos em família”.

Verbas não chegam para as grandes obras e a Câmara tem apoiado

No que respeita ao acordo de competências estabelecido entre a Câmara da Maia e as Juntas de Freguesia, Alvarinho Sampaio refere que deu origem a um aumento de 20% da verba transferida anualmente para S. Pedro Fins, que agora atinge 58 mil euros por ano. O autarca explica que, apesar de a Câmara ter chamado a si a competência das obras nas escolas básicas, a Junta de S. Pedro Fins está sempre atenta e vai continuando a fazer pequenas reparações.

Já quanto às grandes obras na freguesia, têm sempre que ter o apoio e sustentação financeira em grande parte da Câmara, pois “a verba anual não chega”. Ainda assim, sublinhou Alvarinho Sampaio, “nós não ficamos à espera da Câmara e, geralmente, avançamos com a fase inicial, como foi o caso da sede da Junta e do Centro de Dia, em que compramos o terreno para a obra, apresentando já o projeto pronto à Câmara, o que é um sinal de dinamismo”.