Venda de Natal solidária em Moreira

0
153

A Vila de Moreira da Maia demonstrou que é solidária. A população e as colectividades da freguesia responderam de forma positiva ao apelo lançado pela junta para a iniciativa denominada “Natal Solidário em Moreira”, organizada há quatro anos. Mas, este ano, com a novidade de uma venda de Natal a decorrer em simultâneo com a já habitual exposição que se faz para assinalar a quadra natalícia.

A venda abriu as portas no dia 11 de Dezembro, numa tenda montada em frente ao edifício do centro cívico, prolongando-se até ao passado domingo, com o objectivo de “conseguir que os mais desfavorecidos possam ser mais contemplados neste Natal”, recorda o presidente da Junta de Freguesia da Vila de Moreira, Albino Maia. A ideia era angariar fundos e géneros alimentícios para a Conferência de São Vicente de Paulo.

Esta colaboração da junta com a Conferência de São Vicente de Paulo é também uma forma de tentar ajudar uma instituição que “está, neste momento, a atravessar algumas dificuldades, em termos financeiros”, reconhece o autarca da freguesia. E numa altura em que os pedidos de ajuda “são sempre muitos e muito variados” e chegam à junta através do Gabinete de Apoio Integrado Local (GAIL ) Maia Norte, a funcionar na sede da junta. Albino Maia deu como exemplo uma denúncia anónima a dar conta de uma família a viver num apartamento em Moreira sem electricidade nem água. “Vou averiguar a situação, para ver o que podemos fazer por essa família”, adiantou a PRIMEIRA MÃO, no sábado, a propósito de mais uma tarde de animação na venda de Natal. Neste dia, a cargo de três pares da escola Mania da Dança, a cuja actuação assistiram utentes dos Centros de Dia de Crestins e da Guarda, da Santa Casa da Misericórdia da Maia. No domingo, com as actuações do Coro da Catequese, do Coro Litúrgico Dominical e do Rancho Regional de Moreira.

Sobre a afluência a esta tenda, Albino Maia faz um balanço positivo, destacando a “invasão geral” no dia 12 de Dezembro. Não só da população, mas de todas as colectividades da freguesia que acederam ao apelo, tendo colaborado com esta venda de Natal. Umas de forma mais presente, outras oferecendo artigos para vender e até cabazes de Natal para sortear no âmbito do “Natal Solidário em Moreira”. Juntaram-se as escolas do primeiro ciclo do ensino básico da freguesia, a EB 2,3 de Moreira, as associações de pais, os grupos da catequese, os escuteiros e até o já extinto grupo de jovens.

A experiência foi de tal forma bem sucedida que a intenção do executivo da junta é repeti-la no próximo ano, mas alertando Albino Maia que “depende de todos”.

Marta Costa