A 19 de janeiro será conhecido o construtor do troço da variante à EN14

0
282
imagem CMM
- Publicidade -

Está prevista para o dia 19 de janeiro a abertura de propostas do concurso público para a empreitada da ligação desde o Castelo da Maia até Famalicão, da variante à EN14, um investimento de cerca de 32 milhões de euros.

Já abriu no dia 21 de dezembro a ligação entre o nó do Jumbo e a Via Diagonal, troço da Variante à EN14, uma ambição dos maiatos há cerca de 30 anos. Segue-se a construção da ligação até Famalicão, cuja abertura de propostas do concurso público será no dia 19 de janeiro.

Está previsto que se iniciem antes do verão do próximo ano as obras do troço seguinte, que ligará o Castelo da Maia a Famalicão. O respetivo concurso está a decorrer, estando agendada a abertura de propostas para 19 de Janeiro.

Este primeiro troço que abriu na Maia, o designado nó do Jumbo, tem apenas 1,8 quilómetros, mas representa um investimento de 5,2 milhões de euros.

A obra melhora as condições de acesso às zonas industriais da Maia I e II e incluiu-se num empreendimento mais vasto, projetado para a Estrada Nacional 14, entre a Maia e Vila Nova de Famalicão, passando pela Trofa.

A Estrada Nacional 14, que historicamente segue de perto o traçado uma das mais antigas vias da península – via romana XVI, que ligava Porto (Cale) a Braga (Bracara), atravessa hoje os territórios com mais peso nas exportações do país. Famalicão e Maia são respetivamente o 3º e 4º municípios mais exportadores de Portugal, continuando a EN 14 a ser vital para o escoamento dos produtos para os mercados internacionais.

O investimento neste corredor é, por isso, considerado prioritário, para solucionar os problemas de fluidez de tráfego e aproximar a indústria aos eixos que constituem a malha fundamental para o transporte de pessoas e mercadorias, tendo como foco a rede de autoestradas envolvente (A3, A7 e A28).

- Publicidade -