“A criminalidade é muito maior aqui”

0
152

Fez no dia 14 de Julho um ano que o Sub-comissário Pedro Rocha assumiu o comando da esquadra da PSP de Águas Santas, sucedendo a Luís Barros. Oficial de carreira, Pedro Rocha começou como agente da PSP em Lisboa e no Porto, regressando depois à capital quando concorreu a sub-chefe. Nessa etapa da carreira, teve uma experiência que recorda como “bastante positiva”, quando trabalhou com o pessoal que circula na Linha de Cascais.

De volta à invicta, foi sub-chefe na esquadra da Foz, responsável pelo atendimento ao público. O salto seguinte deu-se para a Investigação Criminal, no então Núcleo de Investigação Policial do Porto, responsável pela área do tráfico e consumo de estupefacientes e, depois, nos furtos e roubos.

No seu percurso dentro da PSP, concorreu ainda à carreira de oficiais, tendo sido colocado no Porto depois dos 9 meses de duração do curso, em Lisboa. Já cá no Norte, chefiou o Núcleo de Comunicações na cidade invicta, durante o Euro’2004, antes de ir para o comando da esquadra de Oliveira do Douro, no concelho de Vila Nova de Gaia, onde tinha também sob a sua alçada a freguesia de Vila D’ Este.

Há cerca de um ano, o Sub-comissário Pedro Rocha foi transferido para Águas Santas, para comandar a esquadra local da PSP. E encontrou diferenças significativas em relação ao posto anterior, concluindo que “a criminalidade é muito maior aqui”:

[audio:P_ROCHA.mp3]

Marta Costa