A maior riqueza da Maia “são as pessoas”, afirma António Silva Tiago

0
269
António Silva Tiago, presidente da Câmara da Maia

O presidente da Câmara da Maia considerou a apresentação do projeto da nova Unidade de Cuidados Continuados (vertente Convalescença), em Águas Santas, de extrema importância para o concelho.

Silva Tiago sublinhou que, para a Câmara da Maia, é entendimento que “a sua maior riqueza são as pessoas, princípio e finalidade última da sua missão pública, facto que lhe confere acrescida responsabilidade social”.

Assim, um dos “focos primordiais” da ação autárquica é colocado na “população sénior, procurando por todos os meios, contribuir para que tenha uma vida saudável, completa e feliz”.

Silva Tiago prosseguiu: “como nos foi reconhecido pela Organização Mundial de Saúde, somos uma cidade amiga dos idosos. Distinção que procuramos honrar permanentemente, conferindo-lhe sentido e adesão à nossa realidade.

Assim, a Câmara Municipal, por iniciativa própria ou em parceria com outras instituições, proporciona aos seniores, programas como o “Saúde 60+”, atividades desportivas e de exercício físico regular, bem como formação ao longo da vida e experiências de turismo, com viagens a diversos destinos em Portugal continental e ilhas, oferecendo momentos de gratificação social que ajudem a manter a boa forma física, mental e emocional.

Com a parceria que firmamos em acordo protocolar com a Cruz Vermelha Portuguesa, que aqui assinei a 13 de setembro de 2018, conjuntamente com o Senhor Dr. Francisco George, Mui Ilustre Presidente da Cruz Vermelha Portuguesa e um amigo da Maia, lançamos as bases para termos na nossa comunidade, mais uma resposta social especializada”.

O presidente da Câmara considerou que esta área de intervenção requer “o envolvimento de instituições com vocação particular para a prestação de serviços de saúde, numa fase da vida das pessoas, em que para além da necessária capacitação técnica, é extraordinariamente sensível a dimensão humana dos cuidadores.

Estou absolutamente convicto de que a Cruz Vermelha Portuguesa, face ao escopo da sua missão humanitária, bem como, tendo em conta o seu histórico de bons serviços na área da saúde e da solidariedade social, é a instituição, cujos pergaminhos a nível mundial, nos dão maiores garantias que teremos na Maia, uma unidade de Cuidados Continuados e Integrados, tipologia de convalescença, cujos serviços se pautarão pela excelência.

De excelência nas suas instalações, nos seus equipamentos, mas fundamentalmente, na elevada qualidade humana e superior competência profissional das pessoas que terá ao seu serviço”.

Por tudo isto, afirmou Silva Tiago, “considero esta parceria com a Cruz Vermelha Portuguesa através da sua Delegação da Maia, uma oportunidade de cooperação institucional que reúne todas as condições para ser bem sucedida. E a prova desse sucesso, é que juntos, temos dado passos firmes, rumo à concretização da obra almejada.”