Agentes da Divisão Policial da Maia ofereceram roupas e brinquedos

0
239

Roupas e brinquedos, foram alguns dos bens entregues pela Divisão Policial da Maia, recentemente, a três instituições de solidariedade social: Lar Evangélico, Socialis e Lar de Santo António.

A acção insere-se na operação “Polícia Sempre Presente – Festas Seguras 2010”, que para além das acções de policiamento de proximidade, na estrada e em zonas com maior movimento de pessoas (transportes públicos, zonas comerciais), prevê ainda a angariação de brinquedos e roupas destinadas às crianças e outras instituições sem fins lucrativos.

No caso da Maia, os bens entregues às instituições contempladas, foram doados pelos próprios agentes da Divisão Policial da Maia, que integra as esquadras de Águas Santas e Maia. “Contribuíram com brinquedos, roupas, bens que pudessem fazer falta às instituições”, referiu a subintendente Maria dos Anjos. Com este gesto, “pretendemos mostrar que os polícias estão presentes, que também têm esta vertente humanitária”, acrescentou.

Para a Socialis, todo o tipo de ajuda é sempre bem vinda. E por isso, a contribuição dos agentes da Divisão Policial da Maia da PSP foi recebida com alegria. “Todos os gestos de solidariedade da nossa comunidade são sempre recebidos como uma mais-valia para as nossas jovens, principalmente as mais carenciadas”, sublinhou a assistente social, Inês Marques. Principalmente nesta altura do ano, “detectamos muitas necessidades. Perante as despesas delas, não têm forma de conseguir comprar alguns brinquedos e roupas novas para os seus bebés. Esta iniciativa da PSP, que tanto tem colaborado connosco noutras situações, é de ressalvar e agradecer esta campanha, que muito vai ajudar as nossas jovens mães”, acrescentou Inês Marques.

A oferta da PSP aconteceu no dia em que a instituição procedia à entrega dos cabazes de Natal às famílias que acompanha, e desta forma, iam poder juntar mais algumas prendas. Em agradecimento, algumas das crianças que frequentam a Socialis desejaram um Feliz Natal aos agentes da polícia.

FA