Alargamento da A3 arranca em Setembro

0
128

A Brisa – Auto-estradas de Portugal,S.A. deve arrancar, em Setembro, com mais obras na Auto-estrada (AE) A3, que liga o Porto a Valença. Desta vez, para o alargamento de duas para três vias do sublanço Maia – Santo Tirso.

A intervenção abrange uma extensão de 12.250 metros – entre o km 9,45 e 21,7 – e foi lançada pela concessionária com um preço base de 48 milhões de euros.

Nas obras já lançadas a concurso, e que deverão prolongar-se até Maio de 2011, inclui-se a intervenção em dez passagens superiores existentes ao longo do sublanço. O projecto prevê a demolição destas e substituição por novas passagens superiores. Quanto às oito passagens inferiores inseridas no sublanço, o plano prevê apenas trabalhos de alargamento e de reabilitação.

O presidente da Câmara Municipal da Maia, Bragança Fernandes, aplaude o arranque daquela que considera “uma grande obra” e destaca o alargamento da praça de portagens:

[audio:A3_OBRAS.mp3]

Mas há um senão. O autarca maiato lamenta que a obra não seja aproveitada para fazer as ligações à futura Plataforma Logística Maia – Trofa:

[audio:PLATA_A3.mp3]

Com um tráfego médio diário, este ano, de 49 484 veículos, a Brisa estima que as obras de alargamento no sublanço Maia – Santo Tirso permitam à A3 “receber um tráfego médio diário de 60 mil veículos por dia”.

Mas não deve ficar por aqui, tendo em conta que a concessionária da A3 tem já prevista “uma plataforma que albergará um futuro alargamento para as quatro vias”. Aliás, as novas passagens superiores a implementar no sublanço já serão “adaptadas a um futuro perfil transversal de quatro vias”, adiantou a PRIMEIRA MÃO o gabinete de imprensa da Brisa.

Marta Costa