Alunos ensinam população sénior a comer bem e barato em tempo de crise (com audio)

0
151


O gabinete de saúde da Câmara Municipal da Maia promove, esta terça-feira, mais acções “Pequenas Dicas de Alimentação, para poupar dinheiro e ganhar saúde”. É uma acção de sensibilização, junto dos cerca de 450 utentes do Clube Maia Sénior, numa parceria com a Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto.

O objectivo é transmitir estratégias para que, os seniores do concelho da Maia possam, no dia-a-dia, fazer uma alimentação saudável e sem grandes despesas, demonstrando que isso é não só possível, quanto desejável. E para isso, afirma a nutricionista e professora Patrícia Padrão é apenas preciso organização. “Se olharmos para a roda dos alimentos, e nós para fazermos uma alimentação saudável temos que cumprir aquelas proporções dos grupos, ou seja, muitos hortícolas, muitos cereais, pouca carne, pouco peixe, temos sempre que escolher os alimentos mais baratos dentro de cada grupo em tempo de crise”, explica.

[audio:2011_11_22_Nutricao_Maia_Senior.mp3]

As 15 sessões de esclarecimento, a que se segue um lanche saudável, estão a cargo de cerca de 130 alunos do Curso de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto, e dos docentes das disciplinas “Projecto de Comunicação” e “Metodologias de Avaliação da Ingestão Alimentar. Assim, os jovens tentam arranjar estratégias para na prática conseguirem explicar alguns conceitos teóricos.

Um dos grupos que esteve a fazer a sua apresentação esta segunda-feira escolheu um jogo. “O Preço Saudável” tentou mostrar, por exemplo, que alimentos são mais saudáveis, que alimentos devem ser escolhidos em detrimento de outros. O outro grupo que esteve a contactar com os sénior preferiu simular um telejornal que contou com alguns nutricionistas convidados, que foram explicandos alguns conceitos e dando conselho sobre uma série de alimentos.

De acordo com a docente, esta é também uma forma de os alunos contactaram com a realidade e não se ficarem apenas pelas salas de aula. “Tentamos, de facto, dar um cunho muito prático, sempre que possível em todas as unidades curriculares”.

A iniciativa surge na sequência de um protocolo firmado entre a faculdade e a Câmara da Maia Para, em 2008 para desenvolver o “Projecto Maia Sénior”, com o objectivo de sensibilizar para a importância de uma alimentação saudável junto da população sénior fisicamente activa. “São pessoas mais preocupadas com a saúde e muito atentas já às questões da alimentação, querem muito saber e têm uma receptividade muito grande para aprender. São sempre sessões muito participadas”. O projecto cumpre este ano a sua 4ªedição.

Por causa da greve geral, a sessão esclarecimento previamente marcada para o dia 24 de Novembro, foi adiada para segunda-feira, dia 28 de Novembro.