Artesãos da Maia ajudam a “A Causa da Criança”

0
861

Os artesãos da Maia uniram-se por uma causa que tem como objectivo prioritário promover o artesanato da Maia e colaborar com “ A Causa da Criança” – Associação de Apoio à Infância e Juventude.
Para ajudar a instituição, que tem uma casa de acolhimento para crianças e jovens em risco, em Vila Nova da Telha, basta passar pela loja do Centro Comercial Plaza, no centro da Maia, e adquirir alguns dos artigos expostos.

Para além dos artefactos criados pelas mãos dos artesãos da Maia, existe ainda na loja uma montra específica para a associação. É composta por artigos que foram cedidos pelos artesãos. O resultado da venda desses artigos reverterá, na sua totalidade, a favor da instituição.

Inicialmente, os artesãos pensaram em juntar-se e fazer uma venda de Natal dos seus artigos. “Eu falei com a pessoa responsável do Turismo, que foi sempre muito solícita, ajudou-nos imenso a arranjar a loja”, conta Raquel Mendes, uma das artesãs. A partir daí, e perante a disponibilidade da câmara em ajudar, decidiram que deveriam “retribuir” ajudando uma instituição de carácter social. Acabaram por escolher “A Causa da Criança”. Ao todo, são cerca de 10 artesãos que colaboram nesta venda de Natal.

Como nem todos tinham a possibilidade de estarem presentes na loja, para promover os seus artigos, por terem muito que fazer nesta altura do Natal, como os santeiros, cederam algumas peças para a montra e árvore de Natal da associação. “Os artesãos ofereceram algumas peças, fizeram outras para a decoração do pinheiro e montra de Natal, e tudo o que estiver nesse sítio, reverte a favor da ‘Causa da Criança’”, esclarece Raquel Mendes. No entanto, alguns artesãos decidiram ainda oferecer, no final, uma percentagem da venda dos seus produtos à associação. “Mas isso depende de cada artesão”, refere Raquel Mendes. A funcionar há poucos dias, a artesã diz que as vendas “estão a ultrapassar as expectativas”.
A loja está de portas abertas até 31 de Dezembro, das 10h00 às 21h30.

“Toda o tipo de ajudas são importantes”

Álvaro Gil Azevedo, presidente da direcção da associação “A Causa da Criança”, diz que este gesto “tem um alento duplo”. Por um lado, a “ajuda financeira” e, por outro lado, “o reconhecimento da nossa instituição como das que tem valia para a ajuda social”. “Estimula-nos na nossa acção”, sublinha Álvaro Gil Azevedo. E toda a ajuda é bem vinda, uma vez que a associação pretende fazer uma “cobertura” para criar uma área de lazer para as crianças.

Nesta quadra natalícia, a associação tem recebido vários gestos de solidariedade. Ainda recentemente, uma equipa da Sonae Sierra “esteve a fazer a pintura de uma sala-parque para as crianças mais pequeninas”, conta. “Todo o tipo de ajudas são importantes”, acrescenta Álvaro Gil Azevedo. Nesta altura, estão na casa de acolhimento, 21 crianças em risco social.

Fernanda Alves