Atropelamento em Vilar de Luz participado ao Ministério Público com indícios de crime

0
157

O atropelamento do jovem Hugo Ramos no túnel da EN 105-2, junto ao aeródromo de Vilar de Luz, na Maia, foi participado ao Ministério Público, após a GNR ter encontrado “indícios da prática de crime”.

O JN cita o oficial de Relações Públicas do Comando do Porto da GNR: “foram recolhidas outras informações, que nos levam a participar a tribunal”. Contudo o capitão Rui Ferreira não adianta a tipificação do crime reportado.

Recorde-se que no dia da ocorrência, cerca da 00H30 de sábado, o oficial esclarecera que o atropelamento fora apenas tratado como “um acidente de viação”.

O certo é que o jovem de 25 anos era espetador de uma corrida ilegal de automóveis perto do aeródromo da Maia, com viaturas a circularem a alta velocidade, como, de resto, é bem visível pelas imagens de um vídeo amador que um outro jovem divulgou no Facebook e que gravou o momento do impacto entre o carro e a vítima mortal.