Autarquia aprovou conjunto de monumentos de homenagem ao conselheiro Luiz de Magalhães

0
77

Rápida e sem grandes discussões. Foi assim a segunda reunião pública do executivo camarário, que decorreu na quinta-feira da semana passada. Sem a presença do público, os vereadores entraram directamente no período da ordem do dia. Apenas uma pequena altercação entre o vereador socialista, Mário Gouveia, e o vereador da Cultura, Mário Nuno Neves, a propósito da colocação de obras de arte na Vila de Moreira do conselheiro Luiz de Magalhães.

Os vereadores aprovaram o inquérito público do projecto de Regulamento do Centro Municipal de Recolha Oficial de Animais de Companhia da Maia. O projecto vai estar agora em discussão pública durante 30 dias.

Aprovada foi também a minuta do protocolo de acordo a celebrar com a Metro do Porto SA no âmbito das obras de inserção urbana da Linha C do Metro, na rua Joaquim Dias de Almeida, na freguesia da Maia.

O executivo aprovou o protocolo de acordo a celebrar com a Folumi – Meios Publicitários para a colocação de seis monumentos alusivos ao conselheiro Luiz de Magalhães na Vila de Moreira. A iniciativa prende-se, nesta fase, com uma campanha publicitária de um hipermercado, mas a ideia é que as ditas peças fiquem pertença do município. A entidade fez um levantamento das figuras ligadas à região e escolheu o poeta e prosador e fundador de várias revistas e de muitas tertúlias. Escreveu, entre outros, “O Brasileiro Soares”, com prefácio de Eça de Queirós. Diz o portal da cultura da Maia que Luiz de Magalhães adquiriu a Quinta do Mosteiro de Moreira, e transforma num local de reunião de grandes vultos das letras, dado que a teia de amizades de Luís de Magalhães se estendia do já referido Eça a Antero, de Oliveira Martins a Magalhães Lima, de Alberto Sampaio a António Feijó.

Mário Gouveia entendeu que seis monumentos ao conselheiro “é um exagero” porque não lhe reconhece elevado grau de importância. Para fundamentar a importância da figura em causa, Mário Nuno Neves ofereceu-lhe uma série de livros para o elucidar e mostrou-se disponível para lhe explicar quem foi Luís de Magalhães.

O executivo camarário aprovou ainda a repavimentação e beneficiação de vias em várias zonas do concelho, nomeadamente o levantamento e reposição dos pavimentos em, cubos de granito nos arruamentos das freguesias de Águas Santas, Maia e Vermoim, Pedrouços, Milheirós e Gueifães e a construção de passeios na colmatação dos existentes e drenagem de águas pluviais em arruamentos das freguesias de Pedrouços, Milheirós e Gueifães.

Por unanimidade foi ainda aprovado relatório final de um processo disciplinar instaurado a um funcionário por injúrias e desobediência a um superior hierárquico. Por sugestão do vereador Paulo Ramalho, o relatório do indivíduo em causa, reincidente, uma vez que já tinha apanhado uma pena com uma multa de 50 euros, vai agora ser analisado pelo departamento jurídico para apreciação. Os vereadores aprovaram ainda a abertura de um processo disciplinar a um outro funcionário devido a uma importância em falta nos Mercados e Feiras.

Isabel Fernandes Moreira