Banco Municipal de Ajudas Técnicas vai ser gerido por duas IPSS

0
233

Vão ser duas as instituições de solidariedade social da Maia responsáveis pela gestão do Banco Municipal de Ajudas Técnicas. A PRIMEIRA MÃO, a vereadora da Acção Social, Ana Miguel Vieira de Carvalho, adiantou que o banco deverá entrar “em breve” em funcionamento, e será gerido pela LACESMAIA – Liga de Amigos do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) da Maia e pelo núcleo da Maia da Cruz Vermelha Portuguesa.

“Pretendemos colocar as ‘ajudas técnicas’ à disposição dessas duas entidades, esperando que elas cumpram um regulamento no sentido de, por regime de empréstimo, ser facultado às pessoas mais necessitadas esse equipamento, enquanto foi necessário. Depois, terá de ser devolvido, para servir outras pessoas”, explica a vereadora da acção social. É um trabalho social importante para os munícipes, sobretudo para aqueles que não têm condições económicas para recorrer a este tipo de ajudas técnicas, como cadeiras de rodas, camas articuladas e andarilhos. “Este tipo de ajudas, como se sabe, são caras. E para além disso, apesar de sabermos que a Segurança Social tem uma verba para apoio nesta área, na prática a informação que eu tenho é que é muito difícil conseguir muitas das ajudas técnicas. E por isso, temos de ter este apoio”, referiu Ana Miguel Vieira de Carvalho.

O material ortopédico foi doado pela fundação sueca AGAPE, uma Organização Não Governamental (ONG). É proveniente de hospitais e lares escandinavos, país onde existe a orientação de renovar os equipamentos com muita frequência. O material encontra-se, por isso, em bom estado de utilização.

Fernanda Alves