Banda Marcial de Gueifães já tem casa nova

0
382
Banda Marcial de Gueifães
- Publicidade -

A nova sede da mais antiga banda do concelho, conta já com 179 anos, foi inaugurada e fica nas antigas instalações da Cantina Ana da Fonte. Investimento rondou os 450 mil euros.

A Banda Marcial de Gueifães, que conta já com 179 anos de existência, inaugurou uma nova sede, num investimento de cerca de 450 mil euros e que irá permitir o reforço da atividade da instituição. Situada na antiga cantina da escola Ana da Fonte, as novas instalações contam com quatro salas de aula individuais e uma colectiva, salas de apoio e bar, no que constitui um novo polo cultural da freguesia. O projecto implicou ainda a beneficiação dos espaços exteriores, assim como a construção de rampas de acesso, fundamentais para cidadãos com mobilidade condicionada.

Para João Araújo, presidente da Banda Marcial de Gueifães, com a inauguração da nova sede “a freguesia faz história, disponibilizando um espaço cultural e social de grande importância, de todos e para todos”, frisando ainda que “esta sede consegue, de uma só vez, ser espaço de divulgação da memória e projecção de futuro. Memória de homens e mulheres empenhados em fazer sempre mais em prol da cultura na sua terra e na sua cidade”. No entender do responsável máximo da banda, a obra “cria mais condições para a promoção do nosso trabalho, das artes e da música”, salientando que “sem a colaboração da Câmara Municipal da Maia tudo teria sido ainda mais difícil. Agora podemos olhar para o futuro com esperança e determinação”.

Sonho antigo

Olga Freire, presidente da Junta de Freguesia da Cidade da Maia, congratulou-se com “a concretização de um sonho antigo”, lembrando a propósito que “uma banda que faz 179 anos merece a nossa ajuda e estão reunidas todas as condições para que a banda possa continuar a sua luta e trabalho em prol da população. Compete-nos estar disponíveis para eles sempre que precisarem de nós”.

O papel de António Tiago como um dos impulsionadores foi por diversas vezes referido, com o vice-presidente da Câmara da Maia a afirmar que “a Banda Marcial de Gueifães é a mais antiga do concelho e a terceira mais antiga de Portugal, aproximando-se a passos largos do seu bicentenário”. A este propósito, Silva Tiago lembrou que “a efemeridade é uma das condições da natureza humana e as instituições, quando governadas por pessoas com espírito de missão e sentido de serviço, permanecem para além de quem em boa hora as fundou”. “É uma imensa alegria inaugurar esta sede e todos os maiatos devem estar orgulhosos desta instituição”, concluiu.

No mesmo sentido pronunciou-se António Bragança Fernandes, presidente da Câmara da Maia, prestando homenagem a todos os que passaram pela direcção da banda. “Queria lembrar alguém que gostava de estar aqui, Manuel Casal dos Santos leite, um homem muito destemido que tentou varias vezes tentou que se concretizasse este equipamento”, adiantou o autarca, para quem a obra cria “um centro cultural muito bonito, com uma excelente envolvente”.
Miguel Ângelo Pinto

- Publicidade -