Bombeiros de Moreira atentos à saúde

0
106

Quem se deslocar no domingo ao Largo da Feira de Pedras Rubras, a propósito da Mostra de Tradições – Saberes e Sabores, poderá também cuidar da saúde. Durante esta iniciativa promovida pelo Grupo Regional de Moreira da Maia, entre as 10h00 e as 19h00, os enfermeiros que colaboram com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Moreira da Maia vão promover rastreios junto da população, ao realizarem testes de glicémia e de colesterol.

Falamos de Luís Faria, enfermeiro que trabalha directamente com o corpo de bombeiros, e das enfermeiras Fátima e Luísa, disponíveis para associados e população em geral. Mas vamos conhecer o trabalho que estão a desenvolver.

Luís Faria foi o primeiro a propor uma colaboração à direcção da Associação Humanitária. Já lá vão quase três anos. Sem ouvir um “não” às sugestões que apresenta. Enfermeiro de profissão, a exercer no centro de saúde, ofereceu-se para colaborar com os bombeiros no apoio à emergência pré-hospitalar e na área do acompanhamento e prevenção da doença do corpo de bombeiros:

[audio:ENF_LUIS.mp3]

Na área da emergência, tem apostado em acções de formação – interna e / ou externa – nomeadamente sobre a Gripe A, garantindo que todas as viaturas estão devidamente equipadas, bem como os elementos preparados para agir em casos suspeitos.

Hipertensos e diabéticos

Para se sentirem úteis, agora que estão reformadas, as enfermeiras Fátima e Luísa contactaram também o presidente da Associação Humanitária, António Freitas, que disponibilizou o gabinete de enfermagem onde já estava a trabalhar o enfermeiro Luís Faria, conciliando as actividades. Promovem as consultas a hipertensos e diabéticos, de forma gratuita e por marcação, às terças e sextas-feiras, respectivamente, através dos números 918830356 e 919897830. Em ambos os casos, entre as 14h00 e as 17h00.

Apesar de estar apenas a funcionar desde Maio, António Freitas considera “que o trabalho está a sair muito bem” e que “as pessoas afluem com muito agrado, ficam satisfeitas e algumas até repetem a visita”. Isso mesmo confirmam as enfermeiras, acrescentando que o fazem sobretudo para falar e para serem ouvidas.

Sublinha Luísa Matos que o hipertenso é um doente “que está em stress” e que “precisa de falar, de ser ouvido”, o que nem sempre encontra no centro de saúde:

[audio:ENF_LUISA.mp3]

Fátima Madeira Antunes, responsável pelas consultas a diabéticos, apela também a que não deixem o centro de saúde, apesar de ouvir como argumento o facto do quartel ser mais próximo. Considera a enfermeira que a mais-valia deste serviço é ser um complemento:

[audio:ENF_FATIMA.mp3]

Para além dos serviços de enfermagem, a direcção da associação pondera vir a oferecer algo na área das medicinas naturais e alternativas. Mas nada está ainda definido. Para já, promove no quartel de Moreira da Maia uma palestra sobre “Os benefícios do Reiki”, uma terapia reconhecida pela Organização Mundial de Saúde. O encontro está marcado para amanhã, a partir das 16h00, com entrada livre.

Marta Costa

(Notícia desenvolvida na edição desta semana de Primeira Mão)