Câmara continua vigilante quanto à permanência do INEM 24 horas

0
238
- Publicidade -

O plano a nível nacional de redução de Ambulâncias de Emergência do INEM e que incluiria a Maia acabou por ser colocado na gaveta.

No passado dia 28 de Abril, era emitido na Assembleia da República um requerimento pelo grupo de deputados do PSD (círculo do Porto), questionando o governo sobre o assunto.

O presidente da Câmara da Maia também protestou publicamente e, no mesmo dia, era publicado pelo INEM um comunicado colocando um travão na polémica. O corte de ambulância não iria avançar.

O município mantém-se “vigilante” é a posição do vice presidente da Câmara Municipal da Maia, António Tiago, instado pelo Primeira Mão a pronunciar-se sobre a matéria.

O representante da Câmara maiata assegura: “estamos permanentemente vigilantes em tudo quanto respeita à segurança, saúde e bem-estar das maiatas e dos maiatos. Sobre este assunto em concreto cuidamos de interpelar quem tem responsabilidades na matéria, expressando a nossa atenção e dando nota que nunca aceitaríamos que essa medida se concretizasse”.

Nesta altura, acrescenta António Tiago, “estou em condições de poder tranquilizar a população da nossa comunidade concelhia, face às garantias que nos foram dadas de que a ambulância do INEM permanecerá 24 sobre 24 horas em prontidão na Maia, para acorrer às situações de emergência médica. Assim, manter-me-ei sereno, mas vigilante, e esta é a melhor garantia que posso dar neste momento, a garantia de que serei intransigente na defesa dos interesses da população do concelho…”

Angélica Santos

- Publicidade -