Câmara da Maia prepara projecto “inovador” para a internet

0
898

A Câmara Municipal da Maia está a ultimar o lançamento de uma plataforma virtual de comunicação que permitirá agregar as contas de utilizadores das várias redes sociais, para além do site oficial e Facebook do município.
Para uma apresentação mais institucional e eficaz, a página da autarquia naquela rede social será “reformulada” e “fundida” na nova plataforma, de forma a chegar a um maior número de pessoas. Será ainda feita uma aposta mais a sério na rede social do Twitter, uma espécie de blogue limitado a 140 caracteres de texto, caracterizada por um tipo de público diferente de outras redes sociais, como o Facebook.

O projecto terá como público-alvo todos os cidadãos da Maia e todos os agentes institucionais do concelho. Chama-se “Sorria está na Maia” e deverá ser lançado na segunda quinzena de Junho, apurou o PRIMEIRA MÃO. Mas só deverá estar a funcionar em pleno a partir de meados de Novembro.
Ao nível dos municípios, é um projecto “pioneiro” em Portugal e “inovador” que, mais uma vez, pretende colocar a “Maia à frente do seu tempo”. No fundo, será uma nova rede social, onde os utilizadores poderão encontrar uma série de vantagens ao entrarem nesta rede.

De acordo com as informações a que PRIMEIRA MÃO teve acesso, vai funcionar no endereço ‘sorriaestanamaia.pt’, e não se ficará apenas pela agregação das contas das várias redes sociais, como o Twitter e o Facebook. Os internautas da Maia e não só vão poder ainda aceder ao canal de pesquisa do Google, sites, blogs e ao canal de fotografia do Flickr, entre outros.
É apontado como um “projecto pessoal” do presidente da Câmara da Maia, Bragança Fernandes, que, ao que apuramos, terá um papel mais activo nas redes sociais onde a câmara estará presente. E que aposta numa nova forma de comunicar, sobretudo com os munícipes e eventuais parceiros, recorrendo a todas as ferramentas actualmente disponíveis no mundo virtual. Tem também como grande objectivo, “criar comunidades” e deixar que os próprios utilizadores usufruam desta nova rede social, “mais completa” em termos de conteúdos, nomeadamente sobre o concelho, e a que de outra forma não teriam acesso.

Conteúdos

Dentro do novo website da Câmara da Maia estarão disponíveis as ligações aos sites dos vários pelouros, para além do institucional (www.cm-maia.pt). Algumas das páginas web vão ser alvo de uma renovação em termos gráficos, sendo que a mais profunda incidirá sobre a página oficial. Vai ter ainda um directório da Maia com tudo quanto é informação de entidades externas à câmara municipal. Vão estar agregados de uma forma mais “lógica” e “mais acessível”. Ao entrar na plataforma, bastará ao utilizador clicar num dos temas, por exemplo, educação, para automaticamente ser encaminhado para a página oficial do pelouro da educação. Será mais “user friendly”.

A Câmara da Maia marcará ainda presença nos canas de vídeo do Sapo e do Youtube, o que permitirá aos utilizadores aceder a todos os conteúdos de vídeo relacionados com o município. A autarquia colocará os seus próprios vídeos ou os que, eventualmente, sejam emitidos nos órgãos de comunicação social, ou produzidos pelas próprias colectividades. Os utilizadores poderão também colocar os seus próprios vídeos, desde que sejam sobre a Maia ou do interesse do município.
No Flickr, e numa primeira fase será colocado todo o espólio fotográfico digital do município. Numa segunda fase será colocado no canal de fotografia todo o acervo analógico, que está já a ser digitalizado – um trabalho que deverá prolongar-se por dois anos, uma vez que estamos a falar de vários milhares de fotos.

Na plataforma virtual da Maia, os utilizadores poderão ainda criar os seus próprios blogs através do canais Sapo blogs e WordPress.
Outra das vantagens será o acesso gratuito ao ‘widget’ do sorriaestanamaia.pt, uma aplicação que permitirá ao utilizador o acesso rápido a vários conteúdos online, sem que seja necessário aceder directamente à plataforma virtual, e às redes sociais. Para isso, bastará instalar a aplicação na rede social do utilizador ou no computador.

O utilizador será permanentemente actualizado sobre tudo o que se passa com ou na Maia, como agenda cultural, eventos, notícias do concelho divulgadas na imprensa.
Poderá ainda instalar de forma gratuita a “toolbar” do sorriaestanamaia.pt, adaptada para o Internet Explorer e Firefox, que permitirá o acesso directo à plataforma no ambiente de trabalho.

Sites gratuitos e Loja Torre Lidador

O “Sorria está na Maia” terá ainda uma função dinamizadora da actividade económica e social- uma das grandes novidades do projecto. Qualquer empresa, estabelecimento comercial, instituições ou colectividades, poderão ter um site gratuito na plataforma. Numa primeira fase, serão abordados por elementos da câmara que darão a conhecer o produto. Aos interessados bastará apenas a escolha do Template – apresentação do visual – e dos conteúdos. Poderão ser os próprios a fazer a gestão do site ou os técnicos de informática da autarquia. Tudo isto durante dois anos, o prazo de duração do projecto. Se tudo correr bem, o projecto será prolongado por igual período, de acordo com fonte ligada ao projecto.

A Loja Torre Lidador será outra das novidades. Será instalada em locais estratégicos do concelho, como por exemplo, centros de saúde, juntas de freguesias e centros comerciais. Estará vocacionado para a um outro tipo de população – idosos e cidadãos que não têm acesso à internet ou que não a sabem utilizar. Será um espaço, com uma ou duas assistentes, dotado de um ou mais computadores, que prestará um conjunto de serviços. Para além da possibilidade de acederem à web, os cidadãos poderão ainda efectuar o pagamento de serviços, taxas camarárias, pedidos de licenciamento. Um serviço totalmente gratuito.

Projecto “agregador” para o “bem comum”

O “Sorria está na Maia” pretende ser um projecto “agregador” que, diz fonte ligada ao desenvolvimento do projecto, trará várias vantagens aos seus utilizadores – ficar a par de tudo o que se passa na Maia, de uma forma mais rápida, aceder a vários sites, blogs e redes sociais, são algumas das principais vantagens. Para além de uma maior proximidade com a Maia. Será de acesso livre. Quem aceder à plataforma está, no entanto, sujeito às restrições e regras de segurança dos canais da internet.

São muitas as “mais valias” deste projecto, de acordo com a mesma fonte, e que acabam por se sobrepor a eventuais comentários negativos ou procedimentos incorrectos por parte dos utilizadores. Para os responsáveis do projecto, esta é, sem dúvida, uma “ferramenta” criada para o “bem comum”.
A criação de uma página na rede social do Facebook há cerca de seis meses e que conta já com quase três mil ‘amigos’, serviu de experiência para a concepção do projecto. Em meio ano de existência, a página recebeu apenas dois comentários negativos.

Investimento de 70 mil euros

PRIMEIRA MÃO sabe que o projecto está a ser desenvolvido pela Nextpower, considerada “uma das melhores empresas da Europa” na área. É responsável pela gestão das redes sociais de várias empresas e clientes. Com uma duração de 30 meses, o desenvolvimento do projecto implicará um investimento de 70 mil euros. Verba que será assumida pela autarquia, que acredita no retorno deste investimento através de parcerias comerciais.

Fernanda Alves