Câmara negociou com governo isenção de portagens para desvio pela A41 devido ao aluimento de troço da EN13

0
273
aluimento Av Dom Mendo

Ficou uma enorme cratera na antiga EN13 (Av. Dom Mendo, na Maia), após o aluimento de domingo, dia 19, e os automobilistas sem opção de circular no sentido sul/norte, tendo apenas como alternativa a autoestrada 41 (A41), por isso, garante a Câmara da Maia, ficam isentos de pagamento de portagens.

O anúncio foi feito esta manhã pela Câmara Municipal da Maia que, através de comunicado, refere que “o inesperado aluimento do piso da antiga nacional 13 implicou o seu encerramento no sentido sul/norte. Por absoluta falta de alternativa, os utilizadores da EN13 têm de fazer uma incursão na A41 para ultrapassar a zona fechada da referida estrada, sendo obrigados a passar por dois pórticos a nascente da EN13, um em cada sentido da A41”.

A autarquia esclarece ainda que o presidente da Câmara da Maia conseguiu sensibilizar o governo e o secretário de Estado das Infraestruturas, Jorge Delgado, que se “comprometeu a articular com o Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) e com a concessionária as medidas necessárias para garantir que, o mais rapidamente possível, todos aqueles que são utilizadores habituais da EN13 e que agora se encontram sem alternativa, possam fazer o desvio utilizando a A41 sem terem que pagar os custos desse desvio”.

No comunicado, a autarquia sublinha que o autarca se manteve “em contacto permanente ao longo do domingo com o secretário de Estado das Infraestruturas, tendo sido possível concluir que, em princípio, as medidas necessárias para atingir este objetivo seriam implementadas durante o dia, o mais cedo possível”.

Sendo nesta primeira fase a A41 a “única alternativa viável” para o trânsito, o presidente da câmara, António Silva Tiago, considera “ser da mais elementar justiça que os automobilistas obrigados a desviar o seu percurso não sejam taxados, nem que tal venha a ser assumido pela Câmara”.

“Trabalhei para que isso acontecesse e fico contente pela pronta resposta positiva por parte do secretário de Estado Jorge Delgado. Compreendendo essa necessidade, a Câmara da Maia aguarda a avaliação que o governo está a fazer da implementação destas medidas”, acrescenta Silva Tiago no comunicado.

O trânsito no sentido sul/norte está a ser desviado pela A41 (Circular Regional Exterior do Porto – CREP), podendo os automobilistas fazer inversão de marcha no nó seguinte ou optar pela Via de Sá Carneiro para seguir em direção a norte.

A antiga EN13, atual Avenida Dom Mendo, na Maia, foi cortada ao trânsito no domingo, junto ao nó da A41, no sentido sul/norte, devido ao aluimento do piso provocado pela rotura de um aqueduto.

Pelo que sabemos, aquela área de piso encontra-se sobre uma zona que inclui uma antiga mina e contemplava um aqueduto no subsolo da estrada. Foi essa estrutura que deu de si e originou o aluimento da estrada. O buraco tem cerca de 4 metros de diâmetro.