Centenário de Folgosa venceu a Covid-19

0
621
Luciano Marques da Silva

Maiato centenário recuperou da Covid-19 e festejou o 100º aniversário no Hospital de S. João.

Luciano Marques da Silva é natural de Folgosa e festejou 100 anos no dia 31 de março, rodeado da equipa de médicos e enfermeiros, que lhe levaram balões e um bolo para fazer a festa.

Após 10 dias de internamento, na última sexta-feira, Luciano Marques da Silva teve alta e deu por vencida mais uma batalha na sua vida.

Pode dizer-se que foi uma das várias que teve que enfrentar, talvez esta fosse mais árida por ser mais velho e ter menos forças. Ainda assim, centenário e vencedor de um vírus mortífero, em grande percentagem, a quem tem mais de 70 anos, não é para qualquer um.

Luciano Marques da Silva nasceu em 1920, na freguesia de Folgosa, concelho da Maia. Ficou, juntamente com os quatro irmãos, órfão de pai muito cedo.

Este maiato resistiu à fome e à miséria que devastaram o país durante a II Guerra Mundial, cumpriu serviço militar em Moçambique, onde chegou a fixar-se por alguns anos depois da guerra colonial.

No regresso à Maia, Luciano Marques da Silva dedicou-se ao cultivo da terra como forma de sustento. Teve dois filhos e é com uma filha que vive nos últimos três anos, em Vermoim.

A filha refere que o pai continua a ter uma enorme lucidez e força de viver. Gosta de sair de casa quando está bom tempo, para passear e entreter-se a ler jornais e revistas. Pouco antes de ser internado renovou a carta de condução.

É uma história de superação, de inspiração para quem está doente, internado ou em quarentena em casa, ou para quem simplesmente cumpre o estado de emergência fechado em casa, à espera que os dias melhorem e a normalidade possa de novo instalar-se nas nossas vidas.

Um centenário que supera a pandemia e contraria a letalidade da Covid-19 capta a atenção de todos, em especial os maiatos, que veem um dos seus conterrâneos ter um final feliz.